Brasil

Com salto de contaminados, Curitiba volta a suspender atividades econômicas

A capital paranaense chegou a 1.676 casos e 76 mortes de covid-19 e voltará a fechar academias, igrejas e parques

Maíra Nunes
postado em 13/06/2020 23:40
Um ponto de ônibus sendo desinfectado em CuritibaApós flexibilizar as medidas de isolamento social em Curitiba, o salto no número de contaminados por covid-19 e de atendimentos na rede de saúde fizeram a cidade endurecer a quarentena a partir de amanhã. A partir de segunda-feira, voltam a ficar suspensos academias e práticas esportivas, igrejas e templos religiosos, praças, parques e atividades de entretenimento. Comércio de rua, shoppings, restaurantes e galerias passam a ter restrição de horário.

O anúncio foi feito pela secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, neste sábado (13/6), motivado pela aceleração na disseminação do vírus desde a reabertura de grande parte das atividades econômicas. Até 28 de maio, a capital paranaense tinha média diária de 14 a 15 novos casos, mas esse número saltou para três vezes mais nas semanas seguintes. Ontem foram 97 novos casos confirmados.

Ao todo, Curitiba chegou a 1.676 contaminados e 76 mortes pelo coronavírus, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Com o aumento dos números, a cidade passou da bandeira amarela (nível 1 de alerta), para a laranja (nível 2), de alerta médio, conforme estabelecido no Protocolo de Responsabilidade Social e Sanitária. Nessa fase, as restrições são maiores.

"Fizemos isto, por ordem médica, muito contristados diante do crescimento da Pandemia por excessos infelizmente cometidos por pessoas sem instinto de sobrevivência, desrespeitosas com a cida e a saúde dos outros;, explicou o prefeito Rafael Greca (DEM), por meio das redes sociais. ;Não vamos facilitar no combate Sanitário. Todas as vidas importam;, completou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação