Publicidade

Correio Braziliense

Covid-19: Brasil registra mais 692 mortes e 24.052 novos casos da doença

Os números foram atualizados pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira, 29 de junho


postado em 29/06/2020 18:05 / atualizado em 29/06/2020 19:27

(foto: CARL DE SOUZA / AFP)
(foto: CARL DE SOUZA / AFP)
O Brasil registrou mais 692 óbitos pela covid-19, além de 24.052 casos da doença, nesta segunda-feira (29/6). Com os novos dados do Ministério da Saúde, o país chegou a marca de 58.314 mortes e 1.368.195 infectados pelo novo coronavírus. Os números mantém o Brasil em segundo lugar do ranking mundial dos países mais afetados pela doença

 

Ainda com uma alta taxa de transmissão indicada por estudos internacionais e a interiorização do vírus vista no país, o diretor executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, considera que o Brasil , “ainda enfrenta um grande desafio" na luta contra a covid-19. "Ele continua a reportar mais de 30 mil casos por dia. Uma resposta abrangente é necessária em todos os níveis e o nível de infecção está alto", afirmou nesta segunda, em entrevista coletiva. 

 

Em uma análise mundial, o Brasil só fica atrás dos Estados Unidos no ranking que mede quais países têm mais casos e mortes pela covid-19. De acordo com a Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos tem 2.564.163 infectados e 125.928 mortes pela covid-19. 

 

Dentro do país, o estado de São Paulo continua sendo a unidade da federação com o maior número de casos e óbitos com 275.145 infectados e 14.398 mortes pela doença. Apesar do número alto, o governador João Doria ressaltou nesta segunda-feira (29/6), em entrevista coletiva, que houve uma diminuição de 144 mortes da 25ª para a 26ª semana epidemiológica. 

 

Enquanto na 25ª semana epidemiológica foram registrados 1.913 óbitos, na 26ª foram confirmados 1.769 mortes pela covid-19 no estado. “É uma boa notícia que deve ser registrada, mas evidentemente com moderação. Vamos manter o foco nas medidas de controle da pandemia, aumentar capacidade de testagem e também no atendimento do sistema de Saúde no Estado de São Paulo”, afirmou Doria. 

 

O coordenador executivo do Centro de Contingência covid-19 do estado de São Paulo, João Gabbardo, pontuou que além da redução de mortes, na 26ª semana foi observado o menor aumento percentual de toda a série histórica. “Essa semana tivemos 14% de aumento. E podemos observar que o crescimento vem caindo gradativamente, de forma sustentada

 

Mesmo com a diminuição, a interiorização do vírus, tendência observado no Brasil, é visível no estado que é considerada o epicentro da doença no país, já que apenas 26 dos 645 municípios do estado não registraram contaminações pelo novo vírus.

 

Outros estados 

Além de São Paulo, outros nove estados já ultrapassaram a marca de mil óbitos cada. São eles: Rio de Janeiro (9.848), Ceará (6.076), Pará (4.870), Pernambuco (4.782), Amazonas (2.792), Maranhão (2.012), Bahia (1.800) e Espírito Santo (1.621) e Alagoas (1.032). Juntos com São Paulo, esses estados somam 49.231 mortes, ou seja, 84,4% de todos óbitos. No Brasil, apenas Tocantins e Mato Grosso do Sul tem menos de 200 óbitos, com 195 e 75 mortes, respectivamente.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade