Publicidade

Correio Braziliense

Covid-19: Brasil soma 72.100 mortes e mais de 1,8 milhão de casos

Mais da metade das unidades federativas já atingiu a marca de mil mortes, cada e não há nenhuma com menos de 100 óbitos


postado em 12/07/2020 19:13 / atualizado em 13/07/2020 07:10

(foto: AFP / MICHAEL DANTAS)
(foto: AFP / MICHAEL DANTAS)
O Brasil iniciou a semana epidemiológica 29 registrando o terceiro maior acumulado de novas mortes e casos por covid-19 para um domingo. Foram acrescentadas mais 631 óbitos e 24.831 infecções pelo vírus, neste domingo (12/7). Com isso, o país acumula 72.100 fatalidades e 1.864.681 brasileiros atestaram positivo para a doença. 

Mais da metade das unidades federativas já atingiu a marca de mil mortes, cada e não há nenhuma com menos de 100 óbitos. Além disso, todos os estados já ultrapassaram 13,1 mil casos, montante superior ao que registra atualmente a Dinamarca (13.147), Quênia (10/105) e Austrália (9.797). 

São Paulo lidera os números brasileiros, com 371.997 casos e 17.848. Sozinho, o estado tem a soma de perdas da Alemanha (9.071) e Canadá (8.828), de acordo com o levantamento da Universidade Johns Hopkins. Em relação às infecções, se fosse um país, SP ficaria em quinto lugar entre os mais atingidos pelo vírus, atrás somente dos Estados Unidos (3,29 milhões), do próprio Brasil, da Índia (849.553) e da Rússia (726.036). 

O segundo estado mais gravemente afetado pela pandemia é o Rio de Janeiro, que soma 11.415 fatalidades e 129.684 infecções. No entanto, o Ceará ultrapassou na última semana o estado fluminense em acumulado de casos e, atualmente está com 136.785 confirmações. Em relação ao total de mortes, o CE tem 6.868 registros. 

Os outros 12 estados com mais de mil mortes são: Pernambuco (5.595), Pará (5.289), Amazonas (3.039), Maranhão (2.463), Bahia (2.483), Espírito Santo (2.003), Minas Gerais (1.576), Rio Grande do Norte (1.394), Paraíba (1.284), Alagoas (1.281), Mato Grosso (1.047) e Paraná (1.045).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade