Brasil

USP investiga se pacientes brasileiros foram reinfectados pelo coronavírus

Apuração está a cargo do Hospital das Clínicas em São Paulo. Número de pessoas mortas pelo coronavírus no país chegou a 78.722, com a confirmação de 921 novos óbitos ontem. O acumulado de casos da covid-19 no Brasil somou 2.074.860

Augusto Fernandes
postado em 19/07/2020 06:45

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo ressalta, porém, a que reinfecção Dois casos suspeitos de reinfecção por covid-19 em pessoas que já haviam se curado da doença estão sob investigação pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).


O HC considerou essa hipótese depois que os pacientes voltaram a testar positivo para a doença e passaram a manifestar sintomas da enfermidade. Mas a instituição informou que ela é ;ainda pouco provável; visto que não há uma comprovação científica de que é possível se infectar com o novo coronavírus mais de uma vez.


De todo modo, o hospital quer apurar se o novo diagnóstico da doença trata-se, na verdade, de vestígios inativos do vírus Sars-CoV-2 que continuaram no corpo dos pacientes em questão. Uma terceira possibilidade para o caso, de acordo com o HC, é que as duas pessoas tenham sido acometidas por uma enfermidade diferente da covid-19.


[SAIBAMAIS];Os sintomas e testes positivos em dois períodos diferentes poderiam ser explicados por: outra virose por um vírus diferente, que causaria confusão porque haveria ainda fragmentos inativos que permaneceram no corpo do paciente; pela longa permanência do vírus no corpo, com período de inatividade; pela reinfecção, hipótese ainda pouco provável por não ter sido constatada em nenhum outro caso registrado pela literatura médica internacional;, explicou o hospital, em comunicado enviado à imprensa.

SP lidera

Segundo o balanço mais recente do Ministério da Saúde sobre a situação da pandemia no Brasil, o número de pessoas mortas pelo novo coronavírus no país chegou a 78.722 ontem, com a confirmação de 921 novos óbitos. Além disso, a pasta contabilizou mais 28.532 brasileiros infectados pela doença em 24 horas. Com isso, o acumulado de casos confirmados da covid-19 no Brasil é de 2.074.860.


São Paulo segue sendo a unidade da federação com as estatísticas mais alarmantes da crise sanitária. Pelo levantamento da Saúde, 412.027 pessoas no estado já foram infectadas pelo novo coronavírus, enquanto 19.647 morreram por covid-19. Sozinho, o estado é responsável por aproximadamente 20% dos casos confirmados e quase 25% dos óbitos pela enfermidade em todo o Brasil.


Na atualização de ontem, os números da pandemia no Rio de Janeiro não sofreram alterações porque o estado relatou dificuldades para realizar a exportação de dados. Dessa forma, a unidade da Federação repetiu as estatísticas da última sexta-feira e tem, ao menos, 135.230 pessoas infectadas e 11.919 óbitos. ;O Ministério da Saúde está auxiliando o estado na resolução do problema, e os dados devem ser atualizados no boletim de domingo;, garantiu a pasta.


O ministério também constatou problemas nas informações sobre o Mato Grosso. O número acumulado de casos confirmados, que na sexta-feira foi de 32.971, caiu para 32.707. ;O estado do Mato Grosso verificou que os dados divulgados ontem (sexta-feira) continham algumas duplicidades, que foram corrigidos no boletim divulgado hoje (ontem);, justificou a Saúde. A quantidade de mortes no estado permaneceu em alta, passando de 1.268 para 1.305.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação