Brasil

Taxa de contágio de covid-19 continua descontrolada no Brasil

De acordo com o último levantamento do Imperial College de Londres, a taxa entre a semana 30 e 31 permaneceu igual. A cada grupo de 100 infectados transmite o vírus para outras 108 pessoas

Bruna Lima
postado em 04/08/2020 15:47
Pessoas de máscara na ruaMesmo com a diminuição de números de casos e mortes por covid na comparação entre a semana epidemiológica 30 e 31, o Brasil não viu os dados refletirem na redução da taxa de contágio (Rt) da doença. Ainda considerada descontrolada, a Rt atual é de 1,08, ou seja, um grupo de cada 100 infectados é capaz de transmitir a doença para 108 saudáveis.

O índice é igual o da semana anterior, quando o Brasil assistiu, mais uma vez, as taxas de contágio voltarem a subir. Em junho, com Rt de 1,01, o país chegou próximo ao patamar de transmissão de 1 para 1, considerado o nível controlado. Em abril, com Rt de 2,3, o país chegou a ocupar o primeiro lugar em nações com maior descontrole da doença.

A estabilidade do índice, por outro lado, fez o país voltar a ter considerada a situação nacional como crescendo lentamente, ao invés do patamar anterior de crescimento acelerado da doença. Sem conseguir a redução, o Brasil se mantém pela pela 15; semana entre os países com transmissão ativa, sendo a nação americana com mais longa permanência neste patamar.

No rol dos 65 países avaliados por registrar transmissão ativa, o Brasil tem a 27; pior marca. Na contramão, o México, segundo país com mais mortes e casos por covid-19 na América Latina, observou reduções na taxa de contágio da covid-19 com variação de 1,09 para 1,04. Com isso, tem um controle melhor do que o brasileiro, mas ainda não atingiu a melhor marca, já que, na semana 29, chegou a registrar Rt abaixo de 1 (0,95).

[SAIBAMAIS]A Argentina, que na semana anterior tinha o pior índice da América Latina, com Rt de 1,42, agora baixou para 1,16, mas continua com descontrole da covid-19 maior que a do Brasil. Outros oito países da região também acompanham a Argentina nesta comparação: Bolívia (1,16), Venezuela (1,13), El Salvador (1,11), República Dominicana (1,10), Peru, Colômbia e Equador (os três últimos com Rt em 1,09).

Ao comparar a situação da semana 30 com a 31 desses países, El Salvador, Peru e Equador registraram aumento. Bolívia, assim como o Brasil se manteve estável. Os demais registraram queda.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação