Brasil

Pazuello recebe médicos defensores do tratamento de ozônio contra a covid

O tratamento com ozônio ganhou atenção nos últimos dias após o prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), que é médico, sugerir a aplicação de ozônio no ânus dos pacientes com covid-19

Bruna Lima, Maria Eduarda Cardim
postado em 05/08/2020 18:05
Divulgação/FacebookO ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu na última segunda-feira (3/8), médicos defensores do tratamento de ozonioterapia em pacientes com covid-19. Uma foto postada pelo deputado federal Giovani Cherini (PL-RS) na redes sociais mostra Pazuello ao lado da presidente da Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica (SOBOM), Maria Emília Serra e outros médicos.

O tratamento com ozônio ganhou atenção nos últimos dias após o prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), que é médico, sugerir a aplicação de ozônio no ânus dos pacientes com covid-19.

Segundo a postagem do deputado Giovani Cherini, na reunião foi apresentado o projeto de tratamento da ozonioterapia em pacientes com covid-19 e um projeto de pesquisa, que segundo o parlamentar, teve ;sinal verde por parte do ministério;.

Em um vídeo publicado nas redes sociais de Cherini, a presidente da Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica declarou que pediu, inclusive, apoio financeiro da pasta para o projeto.

;Tivemos a oportunidade de apresentar ao ministro o projeto, que está aprovado na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). Nós viemos pedir apoio do Ministério da Saúde, inclusive financeiramente, para apoiar a realização desse projeto que interessa a saúde da população brasileira;, disse Maria Emília Serra.

No próprio perfil, a médica defende o tratamento da covid-19 por ozonioterapia e afirma que um dos métodos do tratamento é a insuflação retal. ;A Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica (SOBOM), que tenho a honra de presidir, tem protocolo de pesquisa clínica aprovado junto à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) para aplicar ozonioterapia no tratamento da covid-19 e um dos braços utiliza exatamente a insuflação retal. A sonda é fina e não oferece riscos;, afirmou.

O Ministério da Saúde afirmou, por meio de nota, que "o efeito da ozonioterapia em humanos infectados por coronavírus ainda é desconhecido e não deve ser recomendado como prática clínica ou fora do contexto de estudos clínicos".

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação