Brasil

Defensores do ozônio vão ao MS

postado em 06/08/2020 04:04
O ministro interino da Saúde Eduardo Pazuello recebeu, na última segunda-feira, médicos defensores da aplicação de ozônio em pacientes com covid-19. O suposto tratamento chamou a atenção depois de o prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni, que é médico, sugerir a aplicação pela via retal de pacientes infectados pelo coronavírus.

O Ministério da Saúde disse, em nota, que ;o efeito da ozonioterapia em humanos infectados por coronavírus ainda é desconhecido e não deve ser recomendado como prática clínica ou fora do contexto de estudos clínicos;.

Médicos também analisam com preocupação a aplicação retal de ozônio. ;Esta medida não tem nenhuma evidência científica. Até o momento, não temos nenhum medicamento comprovadamente eficaz e seguro nem para a prevenção nem para o tratamento da doença;, afirmou Leonardo Weissmann, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Em nota, o Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (CRM-SC) afirmou que médicos estão proibidos de prescrever ozonioterapia dentro de consultórios e hospitais por força de uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM 2181/2018). (BL e MEC)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação