Brasil

Reinfecção por covid-19 em paciente recuperada preocupa autoridades

Uma técnica de enfermagem de 24 anos diagnosticada em maio deste ano com coronavírus contraiu novamente a doença 50 dias depois, mesmo após ter sido considerada curada

Bruna Lima, Maria Eduarda Cardim
postado em 06/08/2020 19:25
Uma técnica de enfermagem de 24 anos diagnosticada em maio deste ano com coronavírus contraiu novamente a doença 50 dias depois, mesmo após ter sido considerada curadaA premissa que uma pessoa que tenha enfrentado a covid-19 adquire imunidade ao vírus foi novamente colocada em xeque. Desta vez, no Brasil. Uma técnica de enfermagem de 24 anos diagnosticada em maio deste ano com coronavírus contraiu novamente a doença 50 dias depois, mesmo após ter sido considerada curada. Com base nesse caso, um estudo feito pelo Hospital Das Clínicas Da Faculdade De Medicina De Ribeirão Preto (HCFMRP) concluiu que, apesar de rara, a reinfecção e adoecimento por covid em mais de uma ocasião são eventos possíveis.

A técnica de enfermagem foi infectada após ter contato próximo com um colega de trabalho diagnosticado como positivo. Segundo o estudo, a enfermeira usava máscara cirúrgica e o colega ficou sem o equipamento de proteção individual por um tempo.

[SAIBAMAIS]Três dias após o contato, ela apresentou mal estar, sensação febril, leve dor de garganta e congestão nasal. Ela chegou a realizar um teste de RT-PCR, que deu negativo. Como os sintomas persistiram, ela repetiu o exame dias depois e confirmou a infecção.

Depois de apresentar melhoras dos sintomas, a paciente passou 38 dias assintomática e trabalhou normalmente até que, em 27 de junho, acordou com mal-estar, dor de cabeça intensa, dor de garganta e perda do olfato e do paladar. Os sintomas evoluíram e a enfermeira desenvolveu diarréia e tosse nos dias seguintes.

No quinto dia de reinício dos sintomas foi submetida a um novo teste RT-PCR, que detectou o vírus SARS-CoV-2 pela segunda vez. De acordo com o relato do hospital, a paciente evoluiu bem clinicamente e não precisou de suporte ventilatório, nem de internação hospitalar.

Com isso, o estudo conclui que a possibilidade de reinfecção de pacientes é possível e ;traz implicações clínicas e epidemiológicas que precisam ser analisadas com cuidado pelas autoridades em saúde;. A recorrência da covid-19 em cidadãos já infectados é investigada desde o início da pandemia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação