Publicidade

Correio Braziliense

Eduardo e Mônica leva o troféu de melhor bloco do carnaval de Brasília

Eduardo e Mônica foi escolhido pelos foliões, em uma enquete realizada pelo Correio Braziliense


postado em 14/02/2018 18:55 / atualizado em 04/05/2018 14:04

O bloco Eduardo e Mônica reuniu 10 mil pessoas no Setor de Indústrias Gráficas(foto: Wallace Martins/Esp. CB/D.A Press)
O bloco Eduardo e Mônica reuniu 10 mil pessoas no Setor de Indústrias Gráficas (foto: Wallace Martins/Esp. CB/D.A Press)


A quarta-feira de cinzas ficou menos azeda para os que apreciam os festejos de Momo. A premiação #CBFolia2018, que elege os melhores blocos da capital federal, fez a alegria dos organizadores da festa candanga na ressaca do carnaval. Os foliões escolheram, em enquete no site do Correio, entre 136 blocos os seus preferidos. Pelo terceiro ano consecutivo, o jornal premia os grandes destaques da folia na capital federal. 

Em um ano que os festejos foram marcados por dificuldades financeiras, o bloco Eduardo e Mônica driblou os obstáculos e levou o título de melhor bloco, por escolha dos leitores e internautas. No domingo (11/2), eles reuniram 10 mil pessoas no Setor de Indústrias Gráficas (SIG). "As pessoas abraçaram o nosso bloco por termos uma identidade com a cidade. Cantamos música daqui e de artistas daqui. Isso faz a diferença", explica Lucas Falcão, um dos organizadores. 

Outro bloco que apostou na alegria e saiu vitorioso foi o Agoniza mas não morre, que garantiu a segunda colocação. Desfilando na 312/312 Sul, o bloco reuniu cerca de 4 mil pessoas. "Cada vez mais é um desafio fazer carnaval em Brasília. O planejamento entre blocos e governo precisa ser feito mais rapidamente e com mais tempo de discussão", pondera Marcos Osório, um dos responsáveis pelo bloco. 



Em terceiro lugar, o bloco Raparigueiros — que completou 26  anos de desfile — levou mais de 70 mil pessoas para o Eixo Monumental em dois dias. Somente na terça-feira (13/2), mais de 30 mil foliões acompanharam a festa. "Este ano quase não desfilamos. É uma alegria ver que conseguimos fazer uma festa bonita mesmo com poucos recursos", conclui Pedro Sousa Nery, da diretoria do Raparigueiros. 

O destaque do carnaval 2018 foi para o Pacotão. Este ano, o grupo completou 40 anos. Na contramão na Avenida W3, no sentido Norte/Sul, os participantes cantaram marchinhas criticando a política brasileira, e o prêmio foi concedido por uma comissão julgadora do jornal. "Esse prêmio lava a nossa alma e ressalta a nossa tradição no carnaval de Brasília”, comemorou José Antônio Filho, compositor do Pacotão. 

Os troféus foram entregues aos organizadores dos blocos na tarde desta quarta-feira (14/2), na sede do Correio. Na primeira edição, Galinho de Brasília, Baratona e Suvaco da Asa receberam o prêmio por terem sido os blocos mais votados pelos leitores. O Babydoll de Nylon recebeu o troféu concedido por uma comissão julgadora do jornal. 

No segundo ano, a premiação foi para os blocos Babydoll de Nylon, Eduardo e Mônica e Raparigueiros, com menção honrosa ao Divinas Tetas. Os melhores blocos foram escolhidos por voto popular, realizado por meio de uma enquete, e teve patrocínio do supermercado Big Box. 

Classificação

Veja o resultado da votação popular dos melhores blocos do DF

Bloco                                      Colocação                                   Tempo de desfile
Eduardo e Mônica                      1º                                                  2 anos
Agoniza mas não morre            2º                                                 5 anos
Raparigueiros                              3º                                                26 anos
Pacotão                                  Destaque* 40 anos

*Prêmio concedido por uma comissão julgadora do jornal. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade