Publicidade

Correio Braziliense

Familiares pedem justiça em enterro de Josiane

Ceca de 50 pessoas foram ao cemitério dar adeus à estudante morta em acidente na DF-001


postado em 30/04/2008 18:57 / atualizado em 30/04/2008 19:00

Quatro dias após a tragédia na DF-001 que resultou na morte de quatro pessoas, os parentes e amigos de Josiane Monteiro da Silva, 17 anos, puderam dar adeus à estudante. Ela estava dentro do Vectra atingido pelo Peugeot conduzido por Igor de Rezende Borges, 25 anos, por volta das 1h30 de domingo. A jovem morreu no Hospital Regional de Taguatinga, mas o corpo dela só foi liberado pelo Instituto de Medicina Legal (IML) na noite de ontem. Cerca de 50 pessoas participaram do sepultamento da estudante. Eles clamaram por justiça do caminho da capela até a cova. A mãe da garota, a dona-de-casa Maria Neusa Monteiro, 42 anos, estava muito abalada e preferiu não se pronunciar a respeito da morte da filha. “Não vamos ficar satisfeito enquanto o motorista que fez isso não estiver atrás das grades”, resumiu o pai da menina, o pescador João Nazaré da Silva, 42 anos. Mais informações na edição impressa do Correio Braziliense desta quinta-feira (01/05)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade