Publicidade

Correio Braziliense

Ópera "A flauta mágica" será reapresentada no SESC Ceilândia

 


postado em 31/08/2008 13:28 / atualizado em 31/08/2008 13:37

A ópera "A flauta mágica", de Amadeus Mozart, cuja encenação foi interrompida na noite deste sábado (30/08) por causa da chuva, será reapresentada ainda este ano no SESC de Ceilândia. Cerca de 25 mil pessoas, segundo a organização, tiveram de voltar para casa antes do fim da apresentação, montada na "Cidade da Ópera", espaço criado pelo SESC na Esplanada dos Ministérios. O espetáculo faz parte do projeto SESC Sinfonia, que monta espetáculos de grandes obras sinfônicas desde 2004. O maestro Silvio Barbato, que regia a ópera, foi obrigado a suspender a apresentação por conta da chuva. "Faltavam apenas 15 minutos para a ópera chegar ao fim, mas temos instrumentos sofisticados e caríssimos que não podem ser molhados. Não tínhamos outra decisão", explicou Barbato. "A flauta mágica fez chover em Brasília, depois de três meses de seca", brincou. O presidente do SESC-DF, senador Adelmir Santana, e o diretor regional, José Roberto Sfair Macedo, decidiram reorganizar a apresentação em Ceilândia. "Faremos uma temporada", garantiu o diretor José Roberto. A data da representação será discutida entre os envolvidos no projeto. Para a montagem da ópera, foram envolvidos quase 300 profissionais, entre as equipes do SESC, artistas (músicos, cantores, atores, pintores, tradutores, cenógrafos) e técnicos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade