Cidades

Acusado de homicídio por briga de gangue vai a júri popular

 

postado em 05/02/2009 10:41

Acusado de matar homem da gangue rival, no Núcleo Bandeirantes, vai a júri popular nesta quinta-feira (5/2). O julgamento acontece, a partir das 9h, no Tribunal do Júri de Brasília.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), Renato Fiúza da Silva Regis, em 14 de abril de 2001, atirou no rosto de Hélio da Costa Lima, no Bar e Sinuca, localizado na 2;Avenida, bloco 1.645, loja 5, do Núcleo Bandeirante. De acordo com os autos, houve "a mais evidente intenção de homicida". O crime, acredita o MP, ocorreu devido à divergências entre duas gangues rivais às quais pertenciam o acusado (Divinéia) e a vítima (Metropolitana). Renato teria chegado de surpresa e disparado no olho de Hélio, que morreu na mesma hora. Caso seja condenado pelo crime, Fiúza pode pegar de 12 a 30 anos de reclusão.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação