Cidades

Feriado: Cresce 45% o número de acidentes nas estradas

;

postado em 04/05/2009 12:45
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou nesta segunda-feira (4/5) o balanço da operação Dia do Trabalhador. Neste ano, ocorreram 48 acidentes nas rodovias que cortam o Distrito Federal, 47 pessoas ficaram feridas e três perderam a vida nas estradas. O número de acidentes é maior (45,45%) do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando a PRF registrou 33 colisões nas vias. Em 2008, o número de vítimas também foi menor. Foram 48 feridos e nenhum óbito. Foram quatro dias de operação, que teve início às 14h da última quinta-feira (30/4) e término a meia-noite deste domingo (3/5). Dos 48 acidentes 21 foram com vítima, 24 sem feridos e três com morte. Na quinta (30/5) e sexta-feira (1/5) foram os dias em que a PRF registrou o maior número de ocorrências de acidentes, 13 e 16, respectivamente. Com mortes Um dos acidentes com morte ocorreu em Formosa, na Br-020, no km 45, às 6h30 do Dia do Trabalho (1/5). A vítima foi Marcos Paulo Silva Leonis, 25 anos. Ele conduzia um VW Gol, placa KEV 7662/GO. Marcos Paulo perdeu o controle do veículo, saiu da pista e bateu em um objeto. Três outras pessoas que estavam no Gol ficaram feridas Em Valparaíso, na BR-040, km 4, a colisão entre uma moto Dafra/Speed 150, placa JJT 2135/DF e um GM Corsa, placa JFW 2508-DF, causou a morte de Roberto Rodrigues, 23 anos. O acidente ocorreu às 5h24 de sábado (2/5). Roberto conduzia a moto. O terceiro acidente com morte também foi em Valparaíso, na BR-040, só que desta vez no km 1. O condutor da motocicleta Honda/CG 125, placa JJQ2788/DF, João Haroldo Mesquita Melo, 44 anos, não resistiu aos ferimentos decorrentes da batida. A motocicleta colidiu na traseira de um Honda Civc, placa JFZ7817/DF, às 21h deste domingo (3/4). Outras infrações Durante a operação, a PRF também fiscalizou 1.832 veículos, destes 54 foram retidos e 20 condutores tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida. Também foram expedidos mais de 450 autos de infração. Foram observadas a documentação do veículo e do condutor, os equipamentos obrigatórios, o estado de conservação e o comportamento do motorista na rodovia, além da velocidade praticada na via e ultrapassagens indevidas. A PRF esteve ainda atenta ao porte ilegal de armas, drogas ilícitas, prostituição infanto-juvenil e ao uso de bebidas alcoólicas pelos condutores de veículos, conforme a Lei 11.705 (Lei Seca).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação