Publicidade

Correio Braziliense

Igrejas homenageiam Nossa Senhora de Fátima

 


postado em 14/05/2009 09:02 / atualizado em 14/05/2009 09:24

Devotos de Nossa Senhora de Fátima celebraram ontem os 92 anos da primeira aparição da santa, em 13 de maio de 1917. A trezena — 13 dias de orações — em homenagem à virgem começou no início do mês e terminou com festa nas paróquias dedicadas a ela no Distrito Federal. Nossa Senhora foi vista por três crianças na cidade de Fátima, em Portugal, e pediu que dedicassem mais tempo à oração (leia Para saber mais). Desde então, a data é comemorada com missas e com a coroação da imagem da santa. A paróquia da Igrejinha da 307/308 Sul organizou as celebrações do lado de fora do templo para acomodar melhor os fiéis. Nossa Senhora de Fátima é a padroeira da igreja, a primeira a ser construída em Brasília. Ela foi erguida por ordem de Sarah Kubitschek, que havia feito uma promessa à santa e alcançado a graça. A maratona de missas começou cedo, às 6h30, e teve a última celebração às 18h45. No fim das cerimônias, a imagem de Nossa Senhora recebeu o manto e a coroa. “Acredita-se que ela foi coroada rainha do céu e da terra. Ela é a santa de todos os santos, a que está mais perto de Deus”, lembrou o pároco da Igrejinha, frei Odolir Eugênio Dal Mago. Segundo ele, as aparições de Nossa Senhora estavam ligadas a momentos de crise da sociedade. “Em Fátima, ela apareceu no início da 1ª Guerra Mundial, pediu muita oração e que o mundo se convertesse”, comentou. Após cada cerimônia na Igrejinha, a dona de casa Clenir Vargas, 71 anos, organizava a troca das flores no altar. A imagem de Nossa Senhora de Fátima ficou do lado de fora da igreja no alto de uma estrutura branca, cercada por flores frescas. No momento da coroação, ela recebeu uma chuva de pétalas de rosas vermelhas. Há mais de 10 anos, Clenir ajuda nas festas da paróquia em gratidão a uma graça recebida para o filho. “Ela é uma padroeira fantástica, já fez muitos milagres! Trouxe a salvação para muitos problemas”, disse. A Clenir acompanhou os 13 dias de homenagens e perdeu as contas de quantas flores foram usadas nos arranjos da santa. A trezena teve quermesse e procissões de fiéis vindos das quadras próximas. Graças Joana Lindalva Gomide, 65 anos, deve algumas das graças alcançadas na vida a Nossa Senhora de Fátima. Ela acredita que o casamento feliz, a casa e a saúde da família têm “um dedo” da santa. Joana se consagrou devota de Nossa Senhora aos 15 anos, quando uma imagem da virgem percorreu sua cidade natal, Barra da Corda (MA). Desde então, dedica orações diárias à santa. “Ela é nossa mãe querida. Gostei dela por causa das histórias da aparição, são muito bonitas. Ela é uma mãe carinhosa, que cuida da gente. Sempre que eu recorro a Nossa Senhora, ela me atende”, comentou a dona de casa. De terço em terço, Joana diz ter conseguido um bom marido e um apartamento com a sala grande o suficiente para as reuniões religiosas com outras devotas. “Rezei por muitos anos para que ela só me desse um esposo se ele fosse bom. Ele é meu amor há 28 anos e até hoje vivemos em lua de mel”, comentou. Nos últimos anos, as orações se concentraram na busca de uma esposa para o filho único, de 27 anos, e na felicidade da família. “De manhã, eu acordo e falo: ‘Mãezinha, passa na minha frente para resolver tudo o que não está ao meu alcance’”, lembrou Joana. A escultura original da santa está guardada no Santuário de Fátima, em Portugal. Réplicas abençoadas pelo papa João Paulo II viajam o mundo levando a mensagem da peregrina aos fiéis. No início do mês, uma dessas imagens veio ao Distrito Federal para o Encontro da Mãe com o Filho, em Brazlândia. A cidade abriga o segundo maior santuário do Brasil — só fica atrás do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida do Norte (SP). A imagem chegou a Brazlândia de helicóptero e seguiu até a igreja no caminhão do Corpo de Bombeiros, à frente da procissão dos fiéis. Na Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Taguatinga, a festa segue até o fim do mês. As homenagens à santa se repetem nos próximos dias 16, 17, 23, 24, 20 e 31 na paróquia. Confira a programação completa no site www.pnsf.org.br. Leia a matéria completa na edição impressa do Correio Braziliense

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade