Publicidade

Correio Braziliense

Morre o jornalista Paulo Cabral


postado em 20/09/2009 11:13 / atualizado em 21/09/2009 00:04

(foto: Antonio Siqueira/24.1.2000/CB/D.A Press)
(foto: Antonio Siqueira/24.1.2000/CB/D.A Press)
Faleceu no início da manhã deste domingo (20/9), em Brasília, vítima de leucemia, aos 87 anos, o jornalista Paulo Cabral de Araújo, que durante 22 anos ocupou a presidência do Condomínio Acionário dos Diários Associados. Nascido na cidade cearense de Guaiúba, Paulo Cabral tinha 9 anos quando criou seu primeiro jornal, O Exemplo, editado pelo Centro Infantil de Cultura, de Fortaleza. Profissionalmente, iniciou a carreira aos 16 anos por meio de concurso público da Ceará Rádio Clube. "O maior legado que meu pai deixou foram 8 filhos, 20 netos e 10 bisnetos, além de um amor incondicional", declarou, emocionado, o filho Paulo Cabral Júnior.

Dedicou a maior parte de sua vida à administração de empresas de comunicação — jornais, rádios e emissoras de televisão, na organização dos Diários Associados. Mas a carreira política veio a reboque do jornalismo. Aos 28 anos, sem vivência partidária e sem apoio de partidos tradicionais, venceu as eleições para o cargo de prefeito de Fortaleza, cargo que ocupou entre maio de 1951 e março de 1955. Foi deputado estadual pelo Ceará e secretário-geral do Ministério da Justiça durante o governo Ernesto Geisel.

Entre os anos de 1994 e 2000, Paulo cabral ocupou a presidência da Associação Nacional de Jornais (ANJ).

O corpo do jornalista será velado na Capela 6 do Campo da Esperança às 19h deste domingo e o enterro será às 11h desta segunda-feira. Às 10h, haverá missa rezada pelo padre Aleixo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade