Publicidade

Correio Braziliense

Crianças vítimas de espancamento passam bem


postado em 09/11/2009 12:58 / atualizado em 12/11/2009 12:34

O bebê de oito meses e sua irmã de dois anos, espancados na noite deste domingo (08/11) passam bem, segundo a assessoria de imprensa do Hospital de Base do Distrito Federal. As crianças deram entrada no HBDF em estado grave nesta segunda-feira (09/11), às 0h30, após seram agredidas por um pedreiro bêbado que alegava tentar tirar o demônio do corpo deles. Em boletim divulgado esta manhã (09/11), às 11h30, o chefe do pronto socorro do Hospital de Base, Weldson Muniz, afirma que o bebê, com hemorragia intracraniana moderada, evoluiu bem, não deve passar por cirurgia e vai permanecer no hospital em observação. A menina, com afundamento craniano, também não foi submetida à operação e tem previsão de alta para as próximas 24 horas.

Os dois irmãos foram espancados por Cláudio Gomes da Silva, 43 anos, que acabou preso em flagrante pela 6° DP (Paranoá) poucas horas depois do crime. Cláudio era amigo da mãe dos menores e, segundo testemunhas, havia bebido com ela uma garrafa de cachaça antes do espancamento. O acusado de dupla tentativa de homicídio, bateu nas crianças para, segundo ele, exorcizá-las. "Ele dizia que estava tirando o capeta do corpo dos filhos dela", disse Eduardo Viges, delegado plantonista responsável pela ocorrência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade