Publicidade

Estado de Minas

Ceias aquecem bufês da cidade


postado em 24/12/2009 08:25

A véspera de Natal é o dia de maior movimento nas padarias e confeitarias da cidade. Nesta época, a quantidade de encomendas para as ceias do dia 24 é tão grande que, para manter a qualidade do serviço, os estabelecimentos são forçados a recusar pedidos. Só a Casa de Biscoitos Mineiros, com lojas na Asa Sul e na Asa Norte, teve de dispensar 200 encomendas. A confeitaria Sweet Cake, do Lago Sul, e o Empório Quitinete, da Asa Sul, também atingiram o limite de pedidos e puseram os funcionários para trabalhar ao longo da madrugada de hoje para dar conta do serviço. Dona do Quitinete, a chef Mara Alcamim celebra o aumento de 50% nas encomendas em relação ao ano passado, mas destaca a responsabilidade de cuidar de 300 ceias. %u201CNeste ano, nos preparamos melhor e montamos até um manual para instruir o cliente a esquentar e montar o prato%u201D, conta a chef, que trabalha com ceias de Natal há três anos. A equipe do empório, que trabalha na ceia desde setembro , desenvolveu embalagens e recipientes para facilitar a vida dos clientes, e um caminhão refrigerado será posicionado próximo à loja para auxiliar na distribuição hoje à tarde. A entrega das ceias é justamente a maior preocupação da empresária Márcia Teixeira, uma das proprietárias da Casa de Biscoitos Mineiros. %u201CÉ um momento confuso, porque os clientes fazem um mesmo pedido para vários atendentes%u201D, explica. Para melhorar o atendimento, a empresária bolou um sistema de organização das entregas. %u201CCriamos uma estrutura para receber os clientes na varanda, onde eles poderão aguardar tomando cafezinho. A ideia é deixar entrar de cinco a 10 clientes por vez, para não tumultuar%u201D, conta a empresária, que conseguiu aceitar mais pedidos neste ano, graças à reestruturação pela qual as lojas da Casa passaram ao longo do ano. Até 2008, a Casa de Biscoitos Mineiros contavam com 80 funcionários. Hoje, graças ao crescimento do negócio %u2014 a loja da Asa Norte dobrou de tamanho %u2014 são 120 nas duas lojas. Ainda assim, os proprietários tiveram de contratar mais 16 pessoas para ajudar apenas durante as últimas semanas do ano, quando as vendas aumentaram 20%. Na loja da Asa Norte, foram feitos 430 pedidos, 30 a mais do que no ano passado. Na Asa Sul, a demanda final ficou em 470 encomendas, fora as dispensas %u2014 o total de 900 pedidos superou em 200 a quantidade de encomendas do ano passado. %u201CSe aceitarmos pedidos até a véspera, não damos conta. Queremos trabalhar com responsabilidade, para não atrapalhar o Natal de ninguém%u201D, diz Márcia, que não recebe encomendas desde segunda-feira. Algumas padarias da rede Pão Italiano também encerraram as encomendas cedo, por causa da demanda. A gerência das padarias do Guará II e do Lago Norte chegou a montar um site para disponibilizar o cardápio da ceia. O investimento agradou e a página na internet vai continuar sendo atualizada. %u201CDevemos reestruturá-lo para mostrar os produtos vendidos ao longo do ano%u201D, planeja Guilherme Cavalcanti, sócio-gerente das duas lojas. Assados A confeitaria Sweet Cake trabalha com a confecção de ceias há 16 anos, tempo suficiente para seu proprietário, Celso Jabour, perceber que, se quisesse atender a mais pessoas, deveria parar de oferecer os assados clássicos do Natal. Perus, chesters e tenders, nas lojas da Asa Sul e do Lago Sul, só para clientes muito fiéis e que fizerem questão do cardápio. %u201CParamos de fazer os assados porque a demanda foi aumentando e eles são produtos que requerem muito trabalho%u201D, explica Jabour, que também recusou pedidos e explica que a responsabilidade de um estabelecimento como o seu não é só financeira. %u201CSomos responsáveis pela festa de muitas famílias. É por isso que vamos servir champanhe e refrigerante para quem estiver esperando para pegar a ceia. Não queremos ninguém estressado%u201D, diz. Neste ano, a Sweet Cake oferece um cardápio alternativo , com pratos preparados a base de camarão, frango, filé, bacalhau e massas. %u201CCom essas opções, conseguimos fazer uma produção muito maior. Recebemos 390 pedidos na loja do Lago Sul e 160 na Asa Sul%u201D, celebra Jabour, que contratou nove funcionários apenas para ajudar nos preparativos do Natal. %u201CAmanhã (hoje) é o dia de maior número de vendas em todo ano. Ganha inclusive do Dia das Mães%u201D, compara. Preparação Apesar de ter iniciado a preparação da festa com três meses de antecedência, a proprietária do Quitinete já planeja elaborar as ceias de 2010 a partir de maio. No próximo ano, os funcionários do empório já terão à disposição uma cozinha industrial, que foi montada no Setor de Armazenamento e Abastecimento Norte. Estoque Celso Jabour encomendou tudo com antecedência e, ontem, durante os preparos finais, revisava a lista: 186 quilos de bacalhau, 160 quilos de filé, 130 quilos de salpicão, 40 quilos de salada de bacalhau e 86 quilos de massas, além das frutas, perus e chesters, naturalmente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade