Publicidade

Correio Braziliense

Metroviários decidem pela greve


postado em 13/03/2010 18:50 / atualizado em 13/03/2010 19:10

O sindicato dos metroviários acabou de decidir, após reunião com a equipe técnica do GDF, que a categoria vai cruzar os braços a partir da zero hora de segunda. Durante o encontro que ocorreu esta tarde com o secretário de Fazenda, André Clemente, e com o coordenador de Assuntos Sindicais, Ilair Tunelero, os sindicalistas rejeitaram a proposta de aumento de 10% no plano de saúde, auxílio-creche, além de um acréscimo de 12% no auxílio alimentação. O governo do DF também propôs um aumento de 5% na folha de pagamento.

"Parece insignificante diante da magnitude do que eles pedem, mas são reajustes consideráveis", fala Ilair. As principais reivindicações dos metroviários são o aumento de 120% salário e a convocação dos cerca de 100 aprovados no último concurso, realizado em 2009. De acordo com o GDF, os funcionários que aderirem à greve terão o ponto cortado. Atualmente, 1.100 pessoas trabalham no metrô. A paralisação do serviço afetará cerca de 150 mil pessoas que circula diariamente pelos vagões do sistema de transporte. O sindicato reunirá os trabalhadores às 20 horas, na Praça do Relógio, em Taguatinga, para comunicar a decisão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade