Publicidade

Correio Braziliense

Problemas no alvará ameaçam funcionamento da Aruc


postado em 04/10/2010 14:00 / atualizado em 04/10/2010 14:00

A Associação Cultural Unidos do Cruzeiro (Aruc), dona de 30 títulos do carnaval brasiliense, corre o risco de fechar as portas. As instalações da sede estão em situação irregular desde 2003, quando venceu o contrato de concessão da área.

Membros da Aruc e do Ministério Público estiveram reunidos para discutir sobre o Programa Regional de Desenvolvimento do Meio-Ambiente (Prodema), que pretende transformar o espaço da associação em Vila Olímpica.

Segundo um dos diretores da Aruc, Hélio dos Santos, a licitação já estava homologada quando começou a crise política no DF e o projeto precisou ser adiado. "A Aruc não quer ser dona de imóvel, nós só queremos um espaço onde possamos desenvolver o nosso trabalho. Falta muita vontade política para que esse projeto tenha continuidade", critica Hélio.

A assessoria de imprensa da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) informou que as obras ainda não foram iniciadas porque não há recursos. A construção da Vila Olímpica do Cruzeiro não tem data prevista para começar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade