Publicidade

Correio Braziliense

Administração renova conselhos Regional e federal de administração


postado em 07/10/2010 08:00

Udenir Silva representa a Chapa 2
Udenir Silva representa a Chapa 2
Daqui a duas semanas, os administradores de Brasília vão eleger os novos integrantes dos conselhos Regional e federal de administração pelos próximos quatro anos. Dos 23,5 mil profissionais registrados no Distrito Federal, 6.683 estão aptos a votar nas eleições marcadas para o dia 20 deste mês. Pela segunda eleição consecutiva, a escolha será virtual. Duas chapas disputam a eleição do órgão regional e três concorrem a uma vaga para o Conselho Federal da entidade.

Só pode votar quem, até 20 de agosto, estava em dia com as suas obrigações perante o conselho. A comissão eleitoral já começou a enviar as cartas com as instruções e a senha provisória que deverá ser alterada no site. Quem não receber a correspondência até o próximo dia 15 deve procurar o órgão. De acordo com a assessoria de imprensa do Conselho Regional de Administração (CRA), 80% dos votantes já receberam a carta. O resultado da eleição será divulgado no mesmo dia.

Ao todo, o CRA tem 20 conselheiros, sendo 10 deles, suplentes. Como a renovação é proporcional, apenas dois terços deles serão eleitos neste mês, ou seja, 14 pessoas, sendo que metade ficará na suplência. Já o CFR troca todos os 54 integrantes de uma só vez. Assim como no CRA, metade deles é suplente e a outra, formada por conselheiros efetivos.

O administrador Udenir Silva lidera a Chapa 2, que faz oposição ao atual diretor do CRA, Carlos Alberto Ferreira Júnior, também na disputa. Ele explicou ao Correio que os principais eixos de sua campanha são a valorização profissional e a fiscalização intensa para coibir a atuação de pessoas não capacitadas em funções administrativas. “Atualmente o recorde de votantes não passa de 3 mil registrados, apesar de termos o dobro de profissionais aptos a votar. Nossa meta é trazer essas pessoas para dentro de casa, mostrar a elas o valor de estar inscrito no CRA e trazer de volta o orgulho de ser administrador”, disse.

Ainda de acordo com Udenir Silva, outra meta é promover ações nos órgãos governamentais para que concursos públicos tenham cargos específicos para administradores. “Não se pode pegar uma pessoa sem formação e nomeá-la para postos específicos de administrador, assim como o MEC (Ministério da Educação e Cultura) não pode permitir a abertura indiscriminada de cursos”, defendeu o administrador.

Mercado de trabalho
Carlos Alberto Júnior é da Chapa 1(foto: Adauto Cruz/CB/D.A Press )
Carlos Alberto Júnior é da Chapa 1 (foto: Adauto Cruz/CB/D.A Press )

O atual diretor do CRA, Carlos Alberto Ferreira Júnior, encabeça a Chapa 1 e aponta, como suas principais metas, a valorização profissional e o desenvolvimento profissional, além da fiscalização intensiva. “Precisamos investir agora no fortalecimento profissional e no aumento da nossa representatividade na sociedade. Faremos isso por meio de um trabalho conjunto entre CRA, sindicatos e associações profissionais”.

Uma das propostas da Chapa 1 é a criação de uma frente parlamentar em nível federal e distrital, para defender os interesses do administrador junto aos Poderes da República. “Cargos comissionados são de livre nomeação e exoneração, conforme diz a lei. Mas estamos lutando para que sejam considerados critérios técnicos que privilegiem o administrador que estudou para isso”, disse.

A concorrência para representar o DF no Conselho Federal de Administração está maior. São três chapas para uma única vaga, composta de conselheiro efetivo e suplente. A Chapa 1 é presidida por Rui Ribeiro; a Chapa 2, por Maria do Rosário e a Chapa 3, por Evandro Lepletier.

Serviço

Eleição do CRA e CRF

Data: dia 20, entre 0h e 20h. Votação virtual pelo site www.cradf.org.br, onde também poderão ser obtidas informações sobre os candidatos.

Exigência: o profissional tem que estar em dia com a entidade e ter senha previamente enviada pelo CRA e alterada posteriormente no site.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade