Publicidade

Estado de Minas

Moradores de Santo Antônio do Descoberto incendeiam ônibus. CPI é aberta


postado em 15/02/2011 22:09 / atualizado em 16/02/2011 02:03

Segundo a PM, o ato foi de vandalismo isolado, por conta da revolta pelo estado da cidade(foto: Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press )
Segundo a PM, o ato foi de vandalismo isolado, por conta da revolta pelo estado da cidade (foto: Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press )
Depois da abertura de uma CPI para investigar suspostas fraudes na Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto (GO), um micro-ônibus foi incendiado na entrada da cidade. Segundo o Sargento Joel Ribeiro, oito pessoas tiraram os passageiros e o motorista do ônibus, jogaram gasolina e atearam fogo. Para o PM, foi um ato isolado de revolta, de vandalismo pelo descontetamento com a situação da cidade.

Os vereadores da cidade votaram hoje às 20h30, na primeira sessão deste ano da Câmara Municipal, pela abertura de uma CPI que vai analisar os gastos da prefeitura. A decisão tem como base denúncias do Ministério Público de Goiás sobre desvio de verbas e atraso no pagamento de funcionários.

Participação

Os moradores da cidade acompanharam de perto a votação. Segundo a Polícia Militar, 200 pessoas acompanharam a sessão dentro do plenário e mais 100 ficaram do lado de fora. Desde o ínicio do ano, o prefeito David Leite da Silva (PR) tem sido alvo de protestos da população.

Houve consenso entre os legisladores municipais em torno da proposta dos vereadores Antônio Elias e Jarbas Rodrigues, ambos do PMDB. Os parlamentares têm 30 dias para fazer o levantamento da documentação e analisar o material fornecido pela prefeitura.

A comissão, no entanto, será presidida por vereadores da base governista. Antônio Elias afirmou que a decisão tem o objetivo de dar mais transparência à apuração das denúncias. "A CPI será fiscalizada pelos demais membros da Casa", explicou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade