Publicidade

Estado de Minas

Jaqueline Roriz recebe nova notificação por meio do Diário Oficial


postado em 06/04/2011 09:40 / atualizado em 06/04/2011 09:42

A corregedoria da Câmara dos Deputados notificou, nesta quarta-feira (6/4), a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF), sobre a representação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) para que seja aberto um processo de investigação contra a parlamentar.

Desta vez, a CUT pede que Jaqueline seja investigada por causa das imagens em que ela aparece recebendo dinheiro de Durval Barbosa, delator do suposto esquema de corrupção investigada pela Operação Caixa de Pandora. O Psol já havia entrado com uma representação contra a deputada pelo mesmo motivo.

A corregedoria tentou, por três vezes, notificar Jaqueline Roriz, mas ela não foi encontrada. Dessa forma, a notificação foi assinada pelo corregedor da Casa, deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), e publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (6/4). A deputada tem prazo de cinco dias úteis para fazer a sua defesa, por escrito, ao corregedor da Câmara.

Além do pedido de investigação na corregedoria da Câmara, Jaqueline também é alvo de um pedido de cassação no Conselho de Ética da Casa.

Advogados pedem arquivamento de representação do Psol
No início da noite da última terça-feira (5/4), os advogados da deputada pediram o arquivamento do processo aberto na corregedoria da Câmara dos Deputados para apurar o suposto uso indevido da verba indenizatória por parte da parlamentar. O argumento é que a denúncia, apresentada pelo PSol, já está sendo avaliada pelo Conselho de Ética da Casa, e portanto, não há necessidade de ser analisada também pelo órgão fiscalizador da Câmara.

Já a defesa de Jaqueline no Conselho de Ética não foi entregue ainda, mas deve ser apresentada até o fim da semana. Os advogados aguardam a chegada de documentos da Câmara Legislativa e da Câmara dos Deputados para fundamentar a peça.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade