Publicidade

Estado de Minas

Governador inicia obras de complexo habitacional popular no Riacho Fundo II


postado em 16/04/2011 14:25 / atualizado em 16/04/2011 15:04

O governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz, acompanhado de secretários de governo, durante lançamento do Riacho Fundo 4(foto: Edilson Rodrigues/CB/D.A Press )
O governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz, acompanhado de secretários de governo, durante lançamento do Riacho Fundo 4 (foto: Edilson Rodrigues/CB/D.A Press )
O Riacho Fundo II abrigará 20 mil famílias de baixa renda por meio do programa Minha Casa, Minha Vida e de um convênio entre o Governo do Distrito Federal e a Associação Pró-Morar Vida de Samambaia.

O governo federal cedeu o terreno e se comprometeu a financiar as residências por meio da Caixa Econômica Federal. O executivo local, por sua vez, vai realizar as obras de infraestrutura e urbanização. Mais de 5 mil unidades serão entregues. Segundo o governador Agnelo Queiroz, as obras começam imediatamente e estão incluídas no orçamento deste ano."A população não pode esperar muito tempo", afirmou.

No projeto, que ocupará uma área de 1,3 milhão de metros quadrados, também está prevista a construção de escolas, postos de saúde e outros prédios do serviço público, além de ter uma fatia dos lotes destinada para a instalação de comércio.  "Hoje foi um marco porque sempre foi o sonho dos moradores mais carentes ter uma moradia", disse Agnelo em discurso durante o lançamento das obras.

Ainda de acordo com o governador, o Riacho Fundo servirá de modelo para todo o Distrito Federal. Agnelo prometeu também levar saúde, educação, transporte público e acessibilidade para pessoas com deficiência para o local. "Com uma política boa para a habitação, as pessoas não vão mais precisar invadir as áreas públicas."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade