Publicidade

Estado de Minas

Primeiro eclipse total da Lua em 2011 poderá ser visto no Brasil


postado em 15/06/2011 08:02

Telescópios e lunetas a postos. Nesta noite, a Lua ficará totalmente encoberta pela sombra da Terra. É o primeiro eclipse total do satélite em 2011 com possibilidade de observação no Brasil.

Único visível este ano em Brasília, onde o evento poderá ser acompanhado entre as 17h43 e as 19h02. O último eclipse desse tipo presenciado no país foi em 21 de dezembro do ano passado, durante a madrugada. O clima no Distrito Federal, contudo, não favoreceu a observação do fenômeno. Estudiosos e especialistas sugerem aos brasilienses que não percam a oportunidade de presenciar o acontecimento, afinal, a previsão é de que ele se repita apenas em setembro de 2015.

O Clube de Astronomia de Brasília (Casb) montará equipamentos para observação na Praça dos Três Poderes. Eles ficarão à disposição do público, muito embora o eclipse possa ser visto a olho nu. Na ocasião, professores e alunos do curso de geografia do Centro Universitário de Brasília (UniCeub) darão apoio técnico e dicas aos interessados. Todos os meses, integrantes do Casb realizam encontros no local para observação de corpos celestes. Desta vez, a iniciativa integra o evento Poderes da Arte, promovido pelo GDF.

O presidente do Clube de Astronomia de Brasília, Sandro Vieira Rosa, afirma que não vai ser fácil encontrar a Lua no céu no início da noite. “As pessoas terão de ficar atentas, pois ela já surgirá no horizonte eclipsada, em meio à penumbra. De toda forma, às 17h30, estaremos com os telescópios montados, preparados para presenciar o acontecimento”, adianta. “O que vamos poder visualizar é a saída da Lua do eclipse. O auge será às 18h”, acrescenta. O intervalo entre surgimento da lua no horizonte e o fim da fase total tem previsão de durar apenas 19 minutos.

O professor do Instituto de Física da Universidade de Brasília (UnB), José Leonardo Ferreira, esclarece que os eclipses lunares são mais comuns que os solares. Eles acontecem, em média, duas vezes por ano, quando o Sol a Terra e a Lua estão próximos ou alinhados. “O fenômeno acontece quando a Lua atravessa a sombra da terra, isto é, quando a terra projeta sua sombra na superfície da Lua. Diferentemente do eclipse solar, que ocorre quando a sombra da Lua atinge a Terra”, esclarece. “A própria duração do eclipse lunar é maior que o do sol, uma vez que a Terra é muito maior que a Lua. Eles chegam a durar horas”, argumenta. O fenômeno poderá ser visto em parte da América do Sul, na África, na região central da Ásia, no Oriente Médio e no oeste da Austrália, caso o tempo esteja favorável.

Segundo a coordenadora do curso de geografia do Centro Universitário de Brasília (UniCeub), Satsuqui Wada, 60 estudantes do 1º ao 4º período acompanharão o eclipse. “Alguns deles estão estudando noções de astronomia, por isso tive essa ideia de tirá-los da sala de aula e colocá-los na rua, para entender o fenômeno”, explicou.

“Meu interesse em fazer aliança com o Casb era muito grande, pois sou uma das sócias fundadoras. Acho muito importante essa aliança e a nossa ideia é continuar a parceria em outras ocasiões”, completou. Os encontros de telescópios, promovidos pelo Clube de Astronomia de Brasília, na Praça dos Três Poderes, acontecem há quatro anos.

Calendário
Os próximos eclipses lunares visíveis no Brasil vão acontecer durante a madrugada, mas em nenhum deles será possível acompanhar todas as fases do eclipse, apenas as fases iniciais. Confira as datas: 4 de junho de 2012; 15 de abril de 2014; 8 de outubro de 2014; e 4 de abril de 2015.

VEJA A IMAGEM

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade