Publicidade

Estado de Minas

CEB limpa o nome


postado em 04/07/2011 07:15

Uma negociação da Companhia Energética de Brasília (CEB) com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para parcelamento de multas tornou possível limpar o nome da empresa para operações de crédito. A CEB Distribuição foi incluída no Cadastro Informativo de créditos não quitados do setor público federal (Cadin) em julho de 2010, devido a punições aplicadas por falhas na prestação dos serviços nos últimos anos. A CEB conseguiu parcelar R$ 17 milhões dos R$ 57 milhões devidos atualmente à Aneel e passa a fazer jus a incentivos fiscais e financeiros, celebrar convênios, acordos ou contratos que envolvam desembolso de recursos públicos.

A previsão da direção da CEB é levantar ajuda federal para investimentos em melhorias, ampliação e reforma do sistema de distribuição de energia elétrica no DF. As multas foram originadas por interrupções de energia, falta de prestações de contas e descumprimento de prazos para implantação de projetos. Por causa disso, a CEB Distribuição deixou de receber financiamentos da Eletrobrás e se valeu de recursos provenientes de empréstimos com juros mais altos.

As dificuldades financeiras provocaram a suspensão de investimentos em novas obras, o que tem prejudicado a qualidade dos atendimento aos consumidores, com sistemáticas suspensões de fornecimento de energia em todo o Distrito Federal.

Na última quinta-feira, a CEB Distribuição recebeu da Aneel o %u201Ccertificado de adimplemento%u201D, o que significa estar em dia com as suas obrigações com a agência reguladora. %u201CToda a diretoria está empenhada na recuperação econômico-financeira da empresa. Esse é um passo decisivo para melhorar a qualidade dos serviços%u201D, acredita o presidente da CEB, Rubem Fonseca Filho. (AMC)

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade