Publicidade

Estado de Minas

Funcionário é picado por escorpião dentro de supermercado na Asa Norte


postado em 18/08/2011 16:40 / atualizado em 18/08/2011 16:57

Jeffson Nunes dos Santos, 30 anos, preparava-se para deixar o trabalho, na quarta-feira (17/8), quando encontrou um escorpião na roupa, após trocar o uniforme. O servidor da área de limpeza de um supermercado localizado na entrequadra 504/505 da Asa Norte foi picado pelo bicho e disse ter sentido fortes dores. "Não conseguia mexer minha perna e suava muito", disse. Jeffson ligou para o Corpo de Bombeiros e chamou os chefes do estabelecimento. Eles foram orientados a lavar com sabão o local da picada e a capturar o escorpião, para que os médicos pudessem identificá-lo.

O funcionário foi encaminhado ao Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) onde recebeu os cuidados. "Os médicos disseram que se fosse um criança, correria riscos maiores, mas comigo não foi tão grave", disse Jeffson. Ele afirmou ainda que está em repouso, passa bem e talvez volte a trabalhar ainda esta semana. "Me deram soro fisiológico e já estou melhor e quero trabalhar", completou o funcionário da área da limpeza.

Jeffson contou que há mais escorpiões no supermercado, mas ninguém havia sido picado até então. Em nota, os responsávies pelo supermercado afirmaram que prestaram socorro ao rapaz e que vão reforçar o combate aos escorpiões.

Confira a nota na íntegra:

Com relação ao ocorrido ontem com um colaborador da unidade Carrefour Bairro Asa Norte, localizada na SEP/Norte EQ 504/505 Bloco A, que foi picado por um escorpião, o Carrefour esclarece que acionou imediatamente o Corpo de Bombeiros, que prestou pronto atendimento ao funcionário e o encaminhou ao hospital. Felizmente, o colaborador passa bem. A empresa reitera seu compromisso com a segurança de seus colaboradores, clientes e parceiros no ambiente de suas lojas e providenciará o reforço do tratamento para o combate aos escorpiões.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade