Publicidade

Estado de Minas

Agefis fecha pousada irregular na 709 sul e multa proprietária


postado em 22/09/2011 18:10 / atualizado em 22/09/2011 18:53

(foto: Agefis/Divulgação)
(foto: Agefis/Divulgação)

Uma operação da Agência de Fiscalização (Agefis), em parceria com a Secretaria de Ordem Pública e Polícia Civil, fechou uma pensão irregular na 709 Sul na tarde desta quinta-feira (22/9). A pousada funcionava sem licença e já havia recebido alerta da Agefis no início do mês. Os móveis foram apreendidos e só poderão ser resgatados mediante pagamento de multa e dos custos da operação. A proprietária da pensão será encaminhada à 1ª Delegacia de Polícia por desobediência.

De acordo com o gerente da Agefis, Adriano Patti, havia três hóspedes no local quando os fiscais chegaram. "Grande parte dos quartos estava ocupada", contou. A dona da pensão, Clair Stragliotto dos Santos, conta que ela e o marido sustentam a pensão há cerca de uma ano e meio. "Moramos aqui somente eu, meu marido, uma funcionária que trabalha na casa, um senhor e uma menina que chegou essa semana", disse.

Clair alega que procurou formas de regularizar a situação, mas não teve tempo. "Entregaram um papel exigindo que eu me regularizasse no dia 6 de setembro e hoje, dia 22, já queriam que eu estivesse com tudo pronto. São 16 dias, o prazo é muito curto. Não é justo", desabafou.

Foram retirados do local camas, móveis, ventiladores e cerca de 22 colchões, que serão levados para depósito da Agefis. A proprietária só poderá retirar os pertences após pagar o valor correspondente aos custos da operação e uma multa de R$ 5.225.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade