Publicidade

Estado de Minas

Iphan veta o projeto da Terracap de expansão da quadra 901 Norte


postado em 14/10/2011 11:38 / atualizado em 14/10/2011 18:47

O superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Distrito Federal, Alfredo Gastal, deu parecer contrário ao projeto da Terracap de expansão da Quadra 901 Norte. De acordo com Gastal, o órgão analisou a proposta e concluiu que ele feria a legislação do tombamento de Brasília. "Tomamos nossa decisão com base na legislação do tombamento da capital", disse.

O futuro da última área vazia no centro de Brasília seria discutido no próximo dia 21, na primeira audiência pública para debater a proposta que prevê a construção de hotéis, lojas e escritórios na quadra. O projeto de lei que muda as regras para ocupação do espaço já está pronto, mas faltava a aprovação do Iphan e do Conselho de Planejamento Urbano do DF (Conplan).

A proposta inicial da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) era autorizar edifícios de 65 metros de altura. Mas técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação propuseram gabarito de 27 metros. Diante das divergências internas, o Executivo decidiu optar por um meio-termo e fixou a altura em 45 metros. A princípio, o governo tratava o projeto como uma expansão do Setor Hoteleiro Norte. Mas o plano prevê autorização para uma lista de atividades bem mais ampla: de escritórios a áreas de lazer, além de alojamento.

Com informações de Helena Mader.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade