Publicidade

Estado de Minas

Enfermeira que espancou Yorkshire até a morte é denunciada à Justiça


postado em 11/02/2012 08:50

A enfermeira de 22 anos que torturou até a morte um cachorro da raça yorkshire foi denunciada pelo Ministério Público do Goiás (MPGO) no último dia 6. A agressão ocorreu em novembro do ano passado, em Formosa (GO). O promotor responsável pelo caso, Lucas Danilo Vaz, entendeu que a acusada cometeu um crime ambiental contra o animal. Além disso, ela também responderá, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por expor a filha de 1 ano e seis meses a constrangimento. Nas imagens veiculadas na internet, a criança assiste à mãe maltratar o cão.

As cenas gravadas por um vizinho correram o país. Elas mostram a mulher dando vários chutes, golpes de balde na cabeça, puxões e socos no yorkshire. De acordo com o promotor, o descontrole da enfermeira levou-a a prática dos delitos previstos no artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais, que pune com até um ano de prisão quem “maltrata e comete abuso contra a animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos”.

A matéria completa você lê na edição impressa deste sábado (11/2) do Correio Braziliense.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade