Publicidade

Estado de Minas

"Achei que ia desmaiar", disse Oprah Winfrey após cerimônia em Abadiânia


postado em 29/03/2012 17:41 / atualizado em 30/03/2012 18:41

(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)
(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)
 

“Achei que ia desmaiar”, disse a apresentadora norte-americana Oprah Winfrey após participar de cerimônias com o médium João de Deus. Oprah está em Abadiânia (GO), onde o médium trabalha, para gravar um quadro de seu programa semanal, o Super Soul Sunday.

A bilionária decidiu conhecer pessoalmente o médium após entrevistar um homem que disse ter sido curado de leucemia por João de Deus.

Nesta quinta-feira (29/3), Oprah passou a maior parte do dia em um espaço chamado “sala da entidade”. Lá, junto com seguidores de João de Deus, meditou, rezou e assistiu a cirurgias espirituais. Ela chegou ao local por volta das 8h e saiu perto das 11h, quando visitou a Casa da Sopa, onde João de Deus e outros membros da comunidade distribuem alimentos a pessoas carentes.


(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)
(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)

No fim da tarde, se preparando para voltar a Brasília, onde desembarcou na madrugada de ontem, ela conversou rapidamente com os jornalistas.

Oprah contou que sentiu uma emoção indescritível durante uma cerimônia e precisou se sentar para não desmaiar. A apresentadora se mostrou impressionada com o trabalho realizado pelo médium. “Senti algo muito forte. Foi muito além do que eu esperava”, contou.


(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)
(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)

Roteiro
Oprah, de 58 anos, deixou Abadiânia por volta das 17h10. Segundo membros da produção do pragrama, ela deve passar a noite em Brasília e, possivelmente, voltará aos Estados Unidos amanhã.

Por volta das 3h40 de ontem, Oprah chegou a Brasília em um jato particular no terminal 2 do Aeroporto Juscelino Kubitschek. Acompanhada de três seguranças norte-americanos e três assessoras, ela entrou no Hotel Meliá pela garagem, por volta das 4h. Um guarda-costas brasileiro se juntou à equipe para garantir a proteção da estrela.

Ela passou a última noite em Anápolis, na casa que João de Deus mantém na cidade e onde costuma abrigar seus clientes mais famosos. Ontem, algumas imagens teriam sido feitas dentro da Casa Dom Inácio, conforme destacaram profissionais que fazem a segurança no local.


(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)
(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)

João de Deus
Pedreiro, oleiro, cisterneiro, tintureiro, garimpeiro, alfaiate. Natural de Cachoeira de Goiás, João Teixeira de Faria, 69 anos, teve que trabalhar desde cedo para ajudar a família. Enquanto crescia, também experimentava manifestações de mediunidade. A primeira delas ocorreu quando ele era apenas um garoto de 9 anos, católico e sem qualquer ligação com o espiritismo. A primeira cirurgia espiritual realizada veio aos 16. Desde então, o médium morou em alguns estados do país até fixar os atendimentos na Casa Dom Inácio de Loyola. O homenageado, fundador da Companhia de Jesus no século 16, acabou incorporado como entidade por João de Deus em um parto, seu primeiro trabalho.

(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)
(foto: Monique Renne/CB/D.A Press)
 

 

Colaboraram: Edson Luiz, Renata Mariz, Grasielle Castro e Gabriela Walker

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade