Publicidade

Estado de Minas

Brasilienses investem em academias, massagens e tratamentos estéticos


postado em 02/09/2012 08:05 / atualizado em 02/09/2012 08:40

Se os gastos com malhação e dietas especiais não são suficientes para eliminar as indesejáveis gordurinhas, os brasilienses estão dispostos a desembolsar quantias robustas para esculpir os corpos em pouco tempo. A busca por resultados imediatos atrai cada vez mais pessoas a investir em intervenções cirúrgicas ou tratamentos estéticos. Com base em informações coletadas junto a médicos e empresários do setor, é possível estimar que somente a realização de cirurgias estéticas movimentem um mercado de R$ 279 milhões por ano no Distrito Federal. A conta não inclui tratamentos menos invasivos, como massagens e drenagens linfáticas que podem custar de R$ 120 a R$ 3 mil.

Na terceira reportagem da série “A economia do corpo”, o Correio mostra a força de mais um segmento do mercado que cresce e fatura a partir do desejo dos moradores da capital do país em investir na aparência. Pelo menos 450 centros estéticos espalhados pelo DF oferecem serviços como limpeza de pele, drenagem linfática, aplicação de botox, lipoaspiração ou colocação de prótese mamária. Além disso, 155 cirurgiões plásticos realizam, em média, 12 procedimentos por mês, boa parte deles puramente estéticos, prática criticada por muitos especialistas

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade