Publicidade

Estado de Minas

Número de idosos no DF cresce em ritmo acelerado e deverá dobrar até 2030

Hoje, os idosos somam 7,7% da população local, mas, até 2030, eles serão 14,9%, conforme dados do Censo de 2010. Esse crescimento exige do governo a adoção de políticas adequadas


postado em 22/09/2012 08:09 / atualizado em 22/09/2012 00:39

O Distrito Federal está envelhecendo em um ritmo mais acelerado se comparado ao de outras unidades da Federação. Dados do Censo de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que há, no DF, 197.613 pessoas com 60 anos ou mais, o que representa 7,7% da população. Número que aumentou 16,5% em relação a 2009, quando os idosos somavam 109 mil. Em oito anos, o percentual desse segmento deverá corresponder a 10,4% da população e a 14,9% em 2030.

O envelhecimento da população é um fenômeno nacional, apesar de ocorrer mais rapidamente na capital federal. No Brasil, atualmente, o percentual de maiores de 60 anos supera o do DF: 8,6%. Em 2027, eles vão representar 14% da população brasileira, percentual que o DF alcançará três anos depois. Daqui a 15 anos, o Brasil terá 32 milhões de idosos, a sexta maior população dessa faixa etária do planeta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade