Publicidade

Correio Braziliense

Moradores descobrem que Linha de Tordesilhas passa por Olhos D'Água (GO)

Graças a um livro do historiador Paulo Bertran, moradores de Olhos D'Água (GO) descobriram que a Linha de Tordesilhas passa bem na Praça Santo Antônio, na qual a prefeitura pretende instalar um monumento com brasões do Brasil e de Portugal


postado em 28/02/2013 06:01 / atualizado em 28/02/2013 08:55

O povoado surgiu em 1941 subordinado a Corumbá de Goiás e, hoje, é distrito de Alexânia: a 100km do Plano Piloto(foto: Bruno Peres/CB/D.A Press - 9/1/13)
O povoado surgiu em 1941 subordinado a Corumbá de Goiás e, hoje, é distrito de Alexânia: a 100km do Plano Piloto (foto: Bruno Peres/CB/D.A Press - 9/1/13)


“Atenção, turista! A Linha de Tordesilhas passa aqui!” Em letras vermelhas pintadas sobre um fundo branco, o anúncio está na fachada de um botequim em frente à Praça Santo Antônio, em Olhos D’Água, distrito de Alexânia (GO). Para não restar dúvidas, ele traz ainda a fonte da informação: “Foi obtida no livro História de terra e do homem no Planalto Central.

Na obra, de autoria do historiador Paulo Bertran (1948-2005), um dos maiores estudiosos da pré-história de Goiás e do Distrito Federal, constam mais detalhes da linha no Planalto Central, como sua exata localização. Ela coincide com o Meridiano 48º35’25’’, que passa em Olhos D’Água. Dali, segue pela Serra dos Pireneus, cujo pico mais elevado mede 1.385m acima do nível do mar.

Sob a serra, fundaram-se as goianas Pirenópolis e Corumbá. A serra serve ainda de espigão divisor das águas das bacias dos rios da Prata e Araguaia-Tocantins. A Linha de Tordesilhas surgiu do Tratado de Tordesilhas, que, de 1498 a 1750, serviu de limite territorial entre os domínios coloniais dos portugueses e dos espanhóis no continente americano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade