Publicidade

Correio Braziliense

Agnelo critica o sistema tradicional de internação de jovens infratores

O governador também anunciou a entrega da primeira Unidade de Atendimento da Criança/Adolescente Infrator do Distrito Federal, em julho


postado em 09/03/2013 16:26

%u201COs internos serão separados por gravidade de infração, porte físico e idade
%u201COs internos serão separados por gravidade de infração, porte físico e idade", adiantou o governador (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

A primeira Unidade de Atendimento da Criança/Adolescente Infrator do Distrito Federal será entregue em julho deste ano, segundo o governador Agnelo Queiroz. A obra, a 2 km após o Complexo Penitenciário da Papuda, será um dos sete centros de acolhimento de menores.

Agnelo visitou a construção neste sábado (9/3), pela manhã, e mostrou empolgação com o trabalho. Com capacidade para 90 adolescentes, a unidade terá espaços para estudo, profissionalização, saúde e será dividido por categorias. “Os internos serão separados por gravidade de infração cometida, porte físico e idade", explicou o governador. A ideia é ressocializar “ocupando o tempo dessa juventude com dignidade e condições de voltar ao estudo e trabalho”.

Leia mais notícias de Cidades


Ele aproveitou para criticar o sistema atual de internação: “Essas estruturas tradicionais que estão aqui há anos terminam como uma escola de crime. Não podemos persistir com isso”. O chefe da Unidade de Internação do Plano Piloto (UIPP), Renato Villela, também esteve presente, e concorda com a iniciativa de separar os internos e evitar a superlotação. “É a chance de cumprir a lei do estatuto, com unidades menores. Esse é o futuro do sistema socioeducativo”, diz. A previsão é que depois de julho, as unidades de Brazlândia e de Santa Maria estarão prontas nos meses seguintes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade