Publicidade

Estado de Minas

Cabo da polícia militar João Dias é aposentado após atestar incapacidade

Dias vai continuar recebendo salário proporcional ao tempo de serviço


postado em 05/07/2013 15:50 / atualizado em 05/07/2013 16:11

(foto: Ed Alves/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/Esp. CB/D.A Press)


O cabo da policia militar João Dias Ferreira foi aposentado nesta quinta-feira (4/7), após apresentar a PMDF um laudo médico atestando incapacidade de serviço. Ele é autor da denúncia do suposto esquema de corrupção em que Orlando Silva receberia propina nas dependências do Ministério do Esporte. A reforma de João Dias foi publicada no Diário Oficial do DF. De acordo com a PMDF, o cabo continuará recebendo salário proporcional ao tempo de serviço.

Em 2011, o policial militar foi preso ao tentar invadir o Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal. Na invasão, João Dias supostamente teria agredido três pessoas, sendo duas secretárias e um segurança. Ele foi indiciado por lesão corporal e injúria racial. Na época, Dias teria ido ao palácio levar R$ 200 mil para o secretário Paulo Tadeu, afirmando que o secretário havia mandado "emissários do governo" deixar o pacote com o dinheiro em sua casa.

(foto: Foto: Reprodução/Diário Oficial do DF)
(foto: Foto: Reprodução/Diário Oficial do DF)


Leia mais notícias em Cidades

O policial militar foi absolvido pela 4ª Vara Criminal de Brasília. No entanto, foi condenado a pagar indenização de R$ 40 mil a Paulo Tadeu por danos morais.

Em 2012, o então soldado João Dias foi promovido a cabo da Polícia Militar do DF.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade