Publicidade

Estado de Minas

Mais de duas décadas depois, empresário de Brasília reencontra filho

Morador de Ribeirão Preto, o rapaz agora pretende manter contato permanente com o pai


postado em 11/08/2013 08:13

Eles se entreolharam. Logo em seguida, se abraçaram pela primeira vez. Uma demonstração de carinho que parecia eterna. Depois, trocaram palavras, sorrisos e lágrimas. O empresário Kennedy Almeida, 48 anos, esperava por aquele encontro havia 26 anos, idade do primogênito, Pedro Milhomens. E, finalmente, ele aconteceu às 11h51 de ontem, no desembarque do Aeroporto Internacional de Brasília, um dia antes da data que se comemora a figura paterna.

A família passou o dia na 308 Sul, onde o pai mora com outros dois filhos(foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)
A família passou o dia na 308 Sul, onde o pai mora com outros dois filhos (foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)


“É muita coincidência tudo isso acontecer agora. Parecia que eu estava no hospital, esperando mais um filho nascer. Sem dúvida, o melhor presente que ganhei. Sou um pai iluminado”, emocionou-se Kennedy, poucos minutos antes de ter o primeiro contato físico com Pedro, ao olhar uma fotografia do rapaz ainda menino. Imagem que o microempresário guardava na carteira.

Leia mais notícias em Cidades

Mesmo sem conhecer o filho pessoalmente, Kennedy nunca escondeu o amor por Pedro nem o sofrimento por não tê-lo por perto. O empresário tentou se aproximar do rapaz várias vezes, mas teria sido impedido de vê-lo pela família de criação do garoto. Morador de Ribeirão Preto (SP), Pedro, por sua vez, sabia da existência do pai biológico e, assim como Kennedy, esperava havia anos para conhecê-lo.

A matéria completa está disponível para assinantes neste link. Clique aqui para assinar o jornal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade