Publicidade

Estado de Minas

Árvores se enchem de frutos e mudam a paisagem de Brasília com as chuvas

Elas atraem diversas pessoas em busca de mangas, jacas, acerolas e jabuticabas


postado em 29/10/2013 06:00 / atualizado em 28/10/2013 22:20

As amigas Jeniffer Carvalho e Débora Cabral subiram ontem em uma jaqueira do Parque da Cidade: a fruta faz as duas se lembrarem da infância(foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)
As amigas Jeniffer Carvalho e Débora Cabral subiram ontem em uma jaqueira do Parque da Cidade: a fruta faz as duas se lembrarem da infância (foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)

 

Com as chuvas, a Brasília avermelhada e seca se torna verde. O espetáculo da natureza se repete anualmente entre setembro e outubro e vem seguido de flores coloridas, que mudam a paisagem no Plano Piloto, no Lago Sul, em Taguatinga e em Ceilândia. A transformação nessa época também acontece a partir de frutas como jacas, mangas, jabuticabas e acerolas (leia quadro). Além de fazerem a festa do paladar, do tato, do olfato e da visão de quem vive na capital federal, elas abrem espaço para a chegada de outro personagem local, aquele que não mede esforços para colhê-las.

Leia mais notícias em Cidades

O Plano Piloto é, especialmente, repleto de mangueiras. Entre o Cruzeiro e o Sudoeste, fica a Avenida das Jaqueiras, onde os frutos gigantes se exibem perfilados. O Correio percorreu ontem diversos locais da cidade e encontrou, com facilidade, gente subindo ou ao redor de árvores em busca de frutas para comer na hora ou levá-las para casa.

As estudantes Débora Cabral, 16 anos, e Jeniffer Carvalho, 17, tiraram a tarde de ontem para encontrar alguns amigos no Parque da Cidade e aproveitaram para colher jacas na área de lazer. “Aprendi a comer com o meu avô, que já morreu. Lembro-me de que ele abria a fruta com a mão. Essa época do ano me relembra muitos sabores, mas também boas memórias. É assim para toda a minha família. Moramos no Cruzeiro, e sempre alguém vai até a avenida (das Jaqueiras) pegar um fruto e levar para casa”, conta Débora.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade