Publicidade

Estado de Minas

Shopping fecha portas para evitar "rolezinhos" e frustra clientes

No último fim de semana, os shoppings Leblon, no Rio de Janeiro, e JK Iguatemi, em São Paulo, não abriram durante todo o dia


postado em 25/01/2014 11:16 / atualizado em 25/01/2014 12:25

Apesar da frustração por ter o passeio cancelado, a economista acredita que fechar as portas é um caminho para evitar confusão(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Apesar da frustração por ter o passeio cancelado, a economista acredita que fechar as portas é um caminho para evitar confusão (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

 

O movimento dos rolezinhos fechou o Shopping Iguatemi, no Lago Norte, desde o início da manhã deste sábado (25/1), e deixou muitos consumidores frustrados. A direção do empreendimento decidiu não abrir por considerar que seu espaço físico não é planejado para receber qualquer tipo de manifestação. Segundo nota divulgada pelo estabelecimento, a medida foi tomada no sentido de “garantir a segurança de seus clientes, lojistas e colaboradores”.

Leia mais notícias em Cidades

Marcelo Vieira, de 44 anos, diz que vai ao estabelecimento todo sábado, e se chateou ao perceber que hoje não seria possível entrar. "Eu realmente não sabia que estava fechado. E uma frustração para mim e para o meu filho. A ideia era dar uma volta com ele, mas infelizmente não vai ser possível", lamenta.

A economista Vanda Fraccari, de 62 anos, é frequentadora do shopping lamenta o fato de precisar cancelar o passeio por causa do Rolezinho. "É uma pena porque minha família adora passear no shopping no sábado, meus netos adoram livrarias, lanches, brinquedos. Aí o sábado deles vai ter que tomar outro rumo", explica. Apesar da frustração por ter o passeio cancelado, a economista acredita que fechar as portas é um caminho para evitar confusão. "Justifica a atitude deles porque vândalos estão destruindo tudo. Eu acho que o shopping tem razão de tomar uma atitude, mas que teria que ter atitude acima de tudo é o governo", desabafa.

De acordo com Franklin Rabelo, organizador do movimento em Brasília, o rolezinho está mantido para a tarde deste sábado. O presidente do Sindivarejista do DF, Edson de Castro, estima que o prejuízo do shopping por manter as lojas fechadas hoje deve ser de, no mínimo, R$ 500 mil. "Fora os impostos e a arrecadação que o governo também perde".

A decisão do Iguatemi segue a linha de outros estabelecimentos no país. No último fim de semana, os shoppings Leblon, no Rio de Janeiro, e JK Iguatemi, em São Paulo, não abriram durante todo o dia, com receio dos rolezinhos.

Com informações de André Shalders.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade