Publicidade

Estado de Minas

Obituário: repórter do DF Alerta morre após complicações nos rins

Raphael Brito criou alguns bordões como repórter da TV Brasília


postado em 19/02/2014 17:51 / atualizado em 19/02/2014 17:53

Brito morreu aos 31 anos, vítima de uma doença hereditária (foto: Reprodução/ Facebook)
Brito morreu aos 31 anos, vítima de uma doença hereditária (foto: Reprodução/ Facebook)


Raphael Brito, repórter do programa DF Alerta (TV Brasília), morreu nesta quarta-feira (19/2) em um hospital da Asa Norte. Ele estava internado desde janeiro. Brito morreu aos 31 anos vítima de uma doença hereditária, que provocou um quadro de insuficiência renal com complicações cardíacas e falência múltipla de órgãos.

Rapaz de origem humilde, filho de mãe enfermeira e pai marinheiro, nasceu e passou a infância, no Guará I. Brito se dedicou à carreira de jornalista e à reportagem de televisão. Trabalhou em importantes emissoras ao longo de sua carreira, como a TV Brasília, SBT, Record, Globo, Band e TV Justiça.

Leia mais notícias em Cidades

Durante seu trabalho na TV Brasília, Raphael Christian Ferreira da Silva Brito criou alguns bordões que cativaram o público, como "a realidade nua e crua nas ruas" e "DF Alerta: jornalismo realidade". Também na emissora, Brito chegou a emplacar 13 minutos na liderança absoluta de audiência.

Homenagens


Em sua perfil oficial no Facebook, há mensagens de amigos, familiares e fãs lamentando a perda do repórter. Na página do DF Alerta, o Editor-chefe do programa, Patrício Macedo, fez uma homenagem ao profissional. "Rogamos a Deus, que venha confortar e fortalecer toda a família do DF Alerta neste momento difícil".

O velório deve ocorrer nesta quinta-feira (20/2), das 9h às 15h, na capela 1, no Cemitério da Esperança (Plano Piloto). A cerimônia será resevarda apenas para a família.

Assista à reportagem da TV Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade