Publicidade

Estado de Minas

Agente penitenciário é assassinado com um tiro na cabeça em Ceilândia

O caso está a cargo da 23ª Delegacia de Polícia


postado em 20/04/2014 14:06 / atualizado em 20/04/2014 19:28

Um desentendimento banal de trânsito provocou a morte do agente penitenciário Ralfis Ferreira dos Santos. Ele morreu após levar um tiro na cabeça. O crime ocorreu por volta de 1h30. A vítima dirigia um Peugeot prata e levava mais dois amigos quando o motorista de um Fiat Uno vermelho executou uma manobra arriscada.

Leia mais notícias em Cidades

Segundo uma testemunha que preferiu não se identificar, o segundo condutor teria fechado Ralfis e seguido viagem. Posteriormente, o técnico e os amigos teriam alcançado o segundo veículo casualmente. A vítima, segundo o relato, teria aberto a janela e questionado o outro condutor que, em resposta, reduziu a velocidade, sacou uma arma e atirou.

O tiro acertou em cheio a cabeça do técnico. Os passageiros que o acompanhavam manobraram o veículo e conseguiram para alguns metros a frente. O motorista do Fiat Uno, por sua vez, fez um retorno e fugiu em direção ao Centro de Taguatinga. O caso está a cargo da 23ª Delegacia de Polícia, que não tem delegado para atender as ocorrências no domingo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade