Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES

Candidato que propôs 'kit macho' é alvo de representação no TRE

As declarações homofóbicas de Sathler geraram reações até da direção do PSDB, que vai proibir a veiculação de propaganda com esse teor no espaço da legenda


postado em 22/08/2014 15:09 / atualizado em 22/08/2014 15:23

O candidato Matheus Sathler (D) posa ao lado de Jair Bolsonar(foto: Facebook/ Reprodução)
O candidato Matheus Sathler (D) posa ao lado de Jair Bolsonar (foto: Facebook/ Reprodução)

Candidato a deputado federal pelo PSol, Toncá Burity vai apresentar representação contra o advogado Matheus Sathler no Tribunal Regional Eleitoral. Matheus é filiado ao PSDB e também concorre a um mandato de deputado federal. No horário eleitoral do partido, ele prometeu criar o chamado 'kit macho': cartilhas para "ensinar meninos a gostarem de mulher". As declarações homofóbicas de Sathler geraram reações até da direção do PSDB, que vai proibir a veiculação de propaganda com esse teor no espaço da legenda.

Toncá Burity é homossexual e tem como bandeira lutar contra os crimes de ódio. "A representação é com base no Artigo 243 da Lei Eleitoral, que veda o uso de conteúdo preconceituoso. E também cito o Artigo 5 da Constituição. O discurso dele é de ódio e de preconceito", argumenta o representante do PSol.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade