Publicidade

Estado de Minas

Administrador regional do Guará e do SIA é exonerado

José Edberto da Silva, presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Guará, saiu do cargo após não concordar com a forma que o GDF demitiu o assessor especial Jorge Antônio Queiroz Ribeiro em 10 de março. O vice-governador do DF, Renato Santana (PSD), assume interinamente a função


postado em 18/03/2015 19:00 / atualizado em 18/03/2015 20:07

O administrador regional do Guará e do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), José Edberto da Silva, pediu para deixar o cargo nesta quarta-feira (18/3). Edberto, presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Guará, saiu do cargo após não concordar com a forma que o GDF demitiu o assessor especial Jorge Antônio Queiroz Ribeiro em 10 de março. Na ocasião, o funcionário foi demitido sem que Edberto fosse avisado. O vice-governador do DF, Renato Santana (PSD), assume interinamente a função.

José Edberto da Silva(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
José Edberto da Silva (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
A demissão de Ribeiro aconteceu após o governo receber denúncia de que o então assessor da área jurídica da administração havia recebido R$ 5 mil para fornecer um parecer para liberar uma área pública. O secretário de Relações Institucionais e Sociais, Marcos Dantas, classificou o suposto comportamento de Ribeiro como inaceitável. “A partir dos indícios fortíssimos o governo agiu imediatamente com correção. Foi uma ação litigiosa que intermediou recurso para se cumprir uma obrigação do estado. O governo não aceita práticas intransigentes”, defendeu.

Leia mais notícias em Cidades

Edberto não quis comentar o assunto que envolve o ex-assessor. “Enquanto nada for esclarecido, não há como afirmar denúncias. Demitiram um funcionário meu, da administração, sem me comunicar. Sou do partido do governador e quero que ele faça um bom governo. Era melhor eu deixar o cargo do que ficar insatisfeito”, ressaltou o sargento reformado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). A reportagem não conseguiu contato com Jorge Antônio Queiroz Ribeiro nem com o advogado dele.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade