Publicidade

Estado de Minas

Comércio corta preços de ovos de Páscoa para desencalhar estoque

Levantamento feito pelo Correio mostra redução de até 40% nos valores dos produtos, que antes só entravam em oferta na segunda-feira depois do feriado


postado em 02/04/2015 18:22 / atualizado em 02/04/2015 19:00

 

"Esse ano está mais atípico que os anteriores. Os ovos tiveram aumento de 10 a 15", reconhece um gerente comercial (foto: Monique Renne/CB/D.A Press)


Com medo do encalhe, os dias que antecedem a Páscoa têm sido, literalmente, tempo de desova. Diante dos altos preços dos ovos de chocolate, as gôndolas e parreiras lotadas ao longo desta última semana eram prenúncio: levantamento do Correio em dez mercados de diferentes pontos do Distrito Federal, às vésperas do feriado, mostra que, em alguns casos, os preços dos ovos de chocolate já estão com até 40% de desconto.

"Promoções generalizadas assim antes da data são sinal de que os comerciantes não conseguiram a venda esperada e para não encalhar os produtos, cortam os preços", indica Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste - associação de consumidores. Mas, ela alerta, é preciso ter cuidado: normalmente são poucos os ítens em promoção, com a intenção de induzir à compra dos demais produtos. "É bom comparar os preços sempre com o peso, já que a numeração dos ovos não obedece a padrão claro", aconselha.

Leia mais notícias em Cidades


A retração do consumo de ovos de Páscoa foi evidente, ante o mesmo período de 2014: no ano passado, 60% do estoque já tinha sido vendido na quinta-feira da Semana Santa, contra 38% deste ano. O exemplo é de Valdenir Gomes, gerente comercial do SuperCei, em Ceilândia. Ele afirma que a estratégia foi diminuir o preço de todos os ovos em 30% – um ovo de chocolate ao leite que antes custava R$ 29,99, hoje está a R$ 22,99.

“Esse ano está mais atípico que os anteriores. Os preços dos ovos tiveram aumento de 10 a 15%”, reconhece Gomes, gerente comercial do Supercei, em Ceilândia Sul. “Tivemos que antecipar a promoção de sábado para hoje”, porque seus cálculos indicaram que as vendes deveriam ser mais urgentes.

O desaquecimento do mercado surpreendeu: "O estoque ainda está alto”, admite o gerente do Supermaia do Sudoeste, Clayton Oliveira. Nessa loja, um ovo de 150g que antes custava R$ 26,90, agora está por R$ 19,99. As ofertas começaram na quarta-feira (1º/4).

Nas Lojas Americanas da Asa Norte, houve cortes principalmente no preço de ovos com apelo de personagens infantis: o do Pica-pau, de 150g, por exemplo, saiu de R$ 24,99 para R$ 14,99 – um desconto de 40%. Em Taguatinga, o supermercado Pra Você começou hoje a redução de preços: o Diamante Negro 215g custava R$ 28,99 e agora, R$ 19,99.

 

Segundo o Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista), foram criados apenas 120 empregos temporários no período - contra a expectativa de 500 do sindicato. Eles também estimam venda de 1,7 milhões de ovos de chocolate.

 

_____
O levantamento foi feito nos supermercados Lojas Americanas (Asa Norte), Super Adega (SIA), Makro (Guará), Comper (Águas Claras), Pão de Açúcar (Asa Norte), Supercei (Ceilândia Sul), Big Box (Asa Sul), Pra Você (Taguatinga), Supermaia (Sudoeste) e Big Box (Lago Sul).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade