Publicidade

Estado de Minas

Governo vai realizar primeiro mutirão de casamento gay no Distrito Federal

A previsão da pasta é que cerca de 100 casais homoafetivos participem do projeto, que custeia desde o cartório até o maquiador e o fotógrafo


postado em 06/04/2015 09:50 / atualizado em 06/04/2015 10:10

O desejo de dezenas de casais homoafetivos de oficializarem a relação deve se tornar real em maio, na capital federal. A Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (Sejus) realizará o primeiro mutirão de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, pelo Programa Alma Gêmea. A previsão da pasta é que cerca de 100 casais participem. A data e o local do evento ainda estão sendo definidos, mas as inscrições já foram encerradas. O projeto, voltado para comunidades carentes, custeia todos os gastos da cerimônia — desde o cartório até o maquiador e o fotógrafo.

Nas últimas edições do programa, a inovação foi levar os casamentos para os cartões-postais mais importantes de Brasília, como a Praça dos Três Poderes, a Praça da Fonte da Torre, a Ponte JK, a Praça do Cruzeiro e o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Agora, o destaque ficará para união entre casais do mesmo sexo.

Leia mais notícias em Cidades

O primeiro casamento coletivo foi realizado em 5 de maio de 2012. A experiência contou com 21 casais no Ginásio de Esportes da Vila Olímpica de São Sebastião. Depois, o projeto passou a alcançar todo o Distrito Federal. A 10ª edição do evento foi realizada em 26 de setembro de 2014.

Sonho realizado
De acordo com a secretaria, a grande procura de casais sempre esbarram na condição financeira. Os casais contemplados pelo projeto ganham, além da cerimônia, serviços de cabelo e maquiagem, decoração, música, trajes, lanche e refeição. Tudo na base da doação. Em todas as edições o projeto mobilizou centenas de profissionais, atuando diretamente na preparação, organização, montagem e execução das cerimônias.

Com informações de Paloma Suertegaray

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade