Publicidade

Estado de Minas

Grupo trabalha para regularizar food trucks em Brasília

Ideia é que exista regras sobre higiene, local de funcionamento e a cozinha dos restaurantes sobre rodas


postado em 30/06/2015 06:10 / atualizado em 30/06/2015 09:10

Eles estacionaram de vez do Distrito Federal. Fazem sucesso em eventos fechados e ao ar livre. Tendência mundial, os food trucks vieram para ficar. Considerado um movimento irreversível e em franco crescimento, integrantes do setor, de entidades representativas e do governo querem regulamentar o serviço dos “caminhões de comida”. Um grupo de trabalho formula há pelo menos seis meses um projeto de lei para estabelecer normas para o modelo de negócio. O documento deve ficar pronto em até 90 dias. Será de autoria do Executivo local e encaminhado à Câmara Legislativa.

Leia  mais notícias em Cidades

Entre os principais pontos expostos no documento estão a definição dos locais para a exposição da atividade; o reconhecimento como um modelo de negócio; a fiscalização da Vigilância Sanitária, a partir de um modelo que determine como as cozinhas dos caminhões devem funcionar. “É preciso ter uma cozinha industrial, com câmara refrigerada, para manter os alimentos. Uma praça estruturada, com pista de cocção, para que não haja cruzamento de funcionários. Existe hoje um desconhecimento grande, e a lei mudará isso ao estabelecer padrões”, afirma o presidente da Associação Brasiliense de FoodTrucks (ABFT), Bruno Cajado.

Proprietário do Bistruck, um bistrô sobre rodas, ele acredita que a fiscalização é essencial. “Só temos a ganhar com a categoria regulamentada. O projeto de lei obrigaria qualquer food truck a ter regulamentação, licenciamento, seguir um manual de boas práticas.” Segundo Cajado, há 79 proprietários de food trucks cadastrados na associação, e a projeção é que o número aumente nos próximos seis meses.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade