Publicidade

Estado de Minas

Suspeito de realizar disparo no evento Na Praia é policial civil

A informação foi confirmada pela corporação


postado em 27/07/2015 10:45 / atualizado em 27/07/2015 14:27

O homem que deu um tiro, supostamente por acidente, no evento Na Praia, na Praça da Concha Acústica, neste domingo (26/7), é um agente da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). A informação foi confirmada pela corporação na manhã desta segunda-feira (27/7). O disparo foi feito às 22h. Ele se identificou como policial, mas não tinha nenhum documento de identificação funcional que comprovasse a versão. O suspeito foi encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central), onde o caso foi registrado.
 
Disparos aconteceram na entrada do Na Praia(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Disparos aconteceram na entrada do Na Praia (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

Leia mais notícias em Cidades


Segundo o delegado Marco Antônio Almeida, chefe da 5ª DP, “as informações sobre policiais são sigilosas e ficam em poder da Corregedoria”. A unidade foi procurada pela reportagem do Correio, mas informou que não iria se pronunciar sobre o fato. Até o momento, não foi divulgada a situação em que o policial se encontra — se foi preso ou se pagou fiança — e nem a área em que ele atua na PCDF.

A Polícia Militar informou que houve um tumulto na portaria, quando diversas pessoas correram para a saída alegando terem ouvido tiros. Em seguida, um homem teria passado correndo. Ele foi abordado e, com ele, foi encontrada uma pistola calibre .40. Um segurança disse que o disparo foi na direção dele. Ninguém se feriu. O suspeito disse que o tiro foi acidental e teria sido dado quando ele mexeu dentro da mochila, para guardar a carteira.
 
Esclarecimento
 
Em nota, a equipe do evento Na Praia esclareceu que o agente tentou entrar no evento furando o espaço exclusivo para banhistas. Ele estaria a bordo de um jet-ski e teria sido abordado pela segurança e pela produção do evento, “já que tentava adentrar o espaço por área indevida e que seu veículo colocava em risco a segurança dos banhistas e demais frequentadores do Na Praia”, informou o documento. A equipe acrescentou que o policial deu uma “carteirada” para permanecer no complexo.

“Às 22h, quando saia do local, o agente, já bastante alcoolizado, atirou contra um dos seguranças que fazia o controle da saída do público. Ele pulou a catraca na tentativa de fuga, mas foi pego na portaria do evento por policiais militares que rondavam a portaria do Na Praia no momento do ocorrido”, citou outro trecho da nota. Os representantes do Na Praia lamentaram o ocorrido e adicionaram que estão tomando as providências cabíveis junto aos órgãos competentes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade