Publicidade

Estado de Minas

Correio Braziliense vence dois prêmios de jornalismo

Repórteres Antonio Temóteo e Paloma Oliveto vencem premiações da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp) e da Sociedade Brasileira de Reumatologia e da Pfizer, respectivamente


postado em 03/09/2015 21:11

O Correio Braziliense venceu ontem dois importantes prêmios de jornalismo. O repórter Antonio Temóteo venceu o prêmio da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp), com a reportagem Aposentadoria emperrada. Ele detalhou que o crescimento dos fundos de pensão no Brasil está emperrado, e poucas empresas têm se disposto a criar planos de benefícios para os empregados. O excesso de burocracia para criar uma fundação e a falta de incentivos tributários são apontados como obstáculos para a expansão do sistema.

Leia mais notícias em Cidades

A matéria ainda destacou que outro problema que dificulta a expansão do sistema é a falta de educação financeira e previdenciária para que empresas e empregados se disponham a investir em planos de benefícios. Isso fica claro pelo baixo nível de participantes das classes C e D que ainda preferem satisfazer desejos de consumo em vez de poupar para uma velhice tranquila.

A repórter Paloma Oliveto conquistou o troféu da Sociedade Brasileira de Reumatologia e da Pfizer, categoria impresso, com a série A nova história da Artrite Reumatoide. Ela relatou o dilema que é viver com dores causadas pela doença artrite reumatoide. A doença, que não tem cura, atinge cerca de 2 milhões de brasileiros, que apresentam sintomas principalmente em idade avançada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade