Publicidade

Estado de Minas

Flores brotam no concreto de Brasília em comercial de perfume internacional

Profissionais que criaram o filme buscavam cidade com "dimensão poética e feminina"


postado em 09/09/2015 22:25 / atualizado em 09/09/2015 22:37


A top model chinesa Ming Xi sobe a rampa do Congresso Nacional em Brasília e estende uma flor a um grupo de homens de preto. A cena, referência à icônica foto pacifista de Marc Riboud, é o ponto alto do novo comercial do perfume da Kenzo, lançado nesta quarta-feira (9/9). Depois de Paris, Buenos Aires e Miami, a capital brasileira e sua "poesia visual" são personagem e cenário da renomada marca enquanto mágicas flores tomam conta da paisagem de concreto.

Flores no Congresso: a modelo caminha sobre a rampa(foto: Reprodução/ Youtube)
Flores no Congresso: a modelo caminha sobre a rampa (foto: Reprodução/ Youtube)

Ming Xi também desfila na passarela do Museu Nacional Honestino Guimarães. Antes que você se indigne com o fato de que ela aparentemente pode pisar onde ninguém pode, o vídeo com os bastidores do comercial revela, contudo, o truque: é recorrente o uso do chroma-key. Os profissionais de efeitos especiais usam um painel azul posicionado atrás dos atores e depois o substituem digitalmente com o cenário que desejarem.

Técnica de efeitos especiais permite que personagens apareçam em locais onde o acesso não é fácil(foto: Reprodução/ Youtube)
Técnica de efeitos especiais permite que personagens apareçam em locais onde o acesso não é fácil (foto: Reprodução/ Youtube)

"Os últimos dois comerciais foram gravados em Paris e a ideia era achar uma cidade que fosse radicalmente diferente. Era necessário achar uma cidade com uma dimensão poética e feminina, uma dimensão sensual. Existe só uma cidade no mundo que serve a esse critério com perfeição. E é Brasília. Pareceu o cenário ideal para contar essa história", diz Patrick Guedj, diretor do comercial, no making of.

Imagem de manifestação contra a guerra do Vietnã inspirou conceito(foto: Marc Riboud- 1967/ Reprodução)
Imagem de manifestação contra a guerra do Vietnã inspirou conceito (foto: Marc Riboud- 1967/ Reprodução)

Jan Houllevigue, diretor artístico, completa: "Na arquitetura de Niemeyer, tem algo extremamente humano e vivo. Tem poesia, um tipo de poesia visual". Veja o vídeo dos bastidores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade