Publicidade

Estado de Minas

Copeiras e funcionários da cozinha de hospitais do DF entram em greve

Segundo a empresa Sanoli, responsável pelos trabalhadores, existe "pendências fiscais" referentes a novembro e dezembro de 2014


postado em 11/09/2015 08:46 / atualizado em 11/09/2015 11:55

Trabalhadores estão em greve desde o início do expediente(foto: Divulgação)
Trabalhadores estão em greve desde o início do expediente (foto: Divulgação)


Equipes da empresa Sanoli, que fornece alimentos para a rede pública de saúde, cruzaram os braços na manhã desta sexta-feira (11/9) em, pelo menos, 16 unidades hospitalares do DF. Copeiras e funcionários da cozinha alegam estar sem receber salários. Segundo a empresa, a Secretaria de Saúde deve R$ 33,5 milhões referentes a 2014 e 2015. Por isso, o caixa está zerado.

A Sanoli tem 1,7 mil pessoas contratadas para atender exclusivamente as demandas da Secretaria. Parte deles, permanece em greve. Contudo, a empresa informou que a situação “deverá voltar ao normal”. A ordem é dar um bônus de 10% para os funcionários que não pararam de trabalhar. “Eu estou sem receber salário. Você realmente acha que eles vão dar aumento?”, disse uma copeira de 67 anos que preferiu não se identificar.

As dívidas referentes a 2015 somam R$ 12 milhões. O acumulado de 2014, bate a casa dos R$ 21,5 milhões. “Desta maneira, ficamos com o caixa vazio. A diretoria da empresa está reunida com os representantes do sindicato para resolvermos essa situação o mais breve possível. Se der certo, parte dos pagamentos serão realizados na próxima segunda-feira (14/9)”, disse a assessoria de Comunicação da Sanoli.

Leia mais notícias em Cidades

Entre os hospitais prejudicados estão o HRAn, o Hospital de Base, o HRT e o Hospital do Guará. Em pelo menos dois deles, os médicos demonstraram preocupação com a falta de haverá almoço para os funcionários, pacientes e acompanhantes. A empresa disse que as refeições serão servidas normalmente.

A Secretaria de Saúde negou dívidas de 2014 e informou em nota que “a única fatura em atraso, neste ano, referente a agosto, será realizado no início da próxima semana”.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade