Publicidade

Estado de Minas

Após decisão do TRF, alunos desocupam reitoria da Universidade de Brasília

Uma hora após serem notificados por um oficial de justiça, os adolescentes se mobilizaram, pacificamente, para sair


postado em 04/12/2015 23:21 / atualizado em 04/12/2015 23:31

Ontem, os alunos fizeram barricadas para impedir a passagem de seguranças(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
Ontem, os alunos fizeram barricadas para impedir a passagem de seguranças (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)


Estudantes que acampavam em frente ao gabinete do reitor da Universidade de Brasília (UnB), Ivan Camargo, em protesto contra o corte das bolsas para alunos de baixa renda, desocuparam o local na noite desta sexta-feira (4/12), após decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) que determinava a saída imediata dos alunos, salientando a possibilidade da instituição “utilizar-se, inclusive, de força policial, caso seja necessário”.

Apenas metade das 52 pessoas que iniciaram a invasão permaneceram no quarto andar do prédio, no centro do Campus Darcy Ribeiro. O grupo, com pouco mais de 20 pessoas, ficou encapuzado no período de, pelo menos, 30 horas. Eles pintaram a lente das câmeras de segurança e se alimentaram com ajuda dos colegas, engajados na causa, que compraram pão, bolacha, queijo, presunto e água.

Lutando para receber um subsídio mensal cujos valores correspondem a R$ 465 e R$ 530 — para quem tem direito a auxílio-aluguel — os alunos poderiam ser multados em R$ 1 mil por dia se não deixassem a reitoria. Uma hora após serem notificados por um oficial de justiça, os adolescentes se mobilizaram, pacificamente, para sair. Embora a segurança da UnB e a Polícia Militar estivessem no local, não houve confronto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade